quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Que venha 2017!



Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em queda.

China -0,20% e Japão -1,32%.

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no Porto de Tianjin, na China, foi cotado a US$ 80 a tonelada seca, alta de 0,3% em relação ao fechamento de ontem, de acordo com dados do The Steel Index. Já o insumo com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio, cotado no Porto de Qingdao, se valorizou 0,2%, para US$ 80,4 a tonelada seca.

Europa tem viés negativo.

Londres -0,04%; Frankfurt -0,19%; Paris -0,12%.

A base monetária (M3) da zona do euro, uma ampla medida do dinheiro disponível no bloco, subiu 4,8% em novembro ante igual mês do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo Banco Central Europeu (BCE). 

Na média móvel de três meses até novembro, a oferta monetária registrou acréscimo de 4,7%, também acima da projeção do mercado, de 4,6%.

A concessão de empréstimos a empresas, por sua vez, cresceu 2,2% na comparação anual de novembro, depois de avançar 2,1% em outubro. Já os empréstimos a famílias subiram 1,9%, acima do avanço de 1,8% em outubro.

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,9% no trimestre encerrado em novembro de 2016, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em igual período do ano passado, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 9,0%. No trimestre encerrado em outubro deste ano, o resultado ficou em 11,8%.

A renda média real do trabalhador ficou estável de R$ 2.032,00 no trimestre até novembro de 2016. A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 178,9 bilhões no trimestre até novembro queda de 2,0% ante igual período do ano anterior.

Desde janeiro de 2014, o IBGE passou a divulgar a taxa de desocupação em bases trimestrais para todo o território nacional. A pesquisa substitui a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que abrangia apenas as seis principais regiões metropolitanas, e também a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) anual, que produzia informações referentes somente ao mês de setembro de cada ano.

Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa fechou sobre a LTB que derrubou o mercado por quatro vezes desde novembro.

A formação de um candle vermelho na região seria um sinal de topo, abrindo espaço para um início de ano baixista, indicando que a alta recente foi apenas um repique.


Por outro lado, o rompimento firme dessa linha de tendência de baixa fortaleceria os touros, indicando mais alta pela frente.

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
para o Cartezyan e InfoMoney

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Temer pode vetar socorro aos Estados


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

Praças menores como Coréia, Hong Kong e Austrália fecharam com ganhos.

China -0,40% e Japão -0,01%.

Em reunião emergencial no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer teria manifestado a intenção de vetar o projeto de socorro aos Estados em situação crítica.

O projeto só seria sancionado se fossem restabelecidas as contrapartidas exigidas anteriormente aos Estados, que foram excluídas pela Câmara. Estavam presentes no encontro o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles; do Planejamento, Dyogo Oliveira; e da Casa Civil, Eliseu Padilha.

No total de 26 Estados (apenas o Amapá não informou suas estimativas), o rombo acumulado chega a R$ 32,5 bilhões.

A agenda do dia é fraca e tem como destaque apenas a divulgação do fluxo cambial semanal pelo Banco Central. No exterior, as atenções estarão voltadas para os dados sobre vendas pendentes de imóveis nos Estados Unidos.

O minério de ferro subiu 1,1%, fechando cotado a US$ 79,8 a tonelada na China.

O cobre opera em baixa de 0,64%, a US$ 2,4995 por libra-peso, na Comex.

O Petróleo WTI avança 0,32%, a US$ 54,07 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,28%, a US$ 56,99 por barril, na ICE.

Futuros norte-americanos operam em alta marginal.

Clique para ampliar

O Ibovespa tocou a média móvel exponencial de 21 períodos no pregão de ontem e sentiu a região como barreira.

O caminho mais natural seria o retorno da força vendedora, com teste decisivo de 58.100 nos próximos dias. 

Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
para o Cartezyan e InfoMoney


terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Mercado americano de volta aos negócios


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,25% e Japão +0,03.

O lucro das maiores empresas do setor industrial da China aumentou 14,5% em novembro ante igual mês do ano passado, ganhando força em relação ao avanço mais contido de outubro, de 9,8%, segundo dados publicados pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país.

Os ganhos de companhias da indústria chinesa com receita anual superior a 20 milhões de yuans (em torno de US$ 2,9 milhões) totalizaram 774,57 bilhões de yuans em novembro, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

Entre janeiro e novembro, o lucro industrial chinês subiu 9,4% na comparação anual, a 6,03 trilhões de yuans, frente ao acréscimo de 8,6% verificado nos primeiros dez meses do ano. 

Bolsa de Londres permanece fechada.

Frankfurt e Paris operam de lado.

O Banco Central Europeu (BCE) calcula que o Banca Monte dei Paschi di Siena tem déficit de capital de 8,8 bilhões de euros (US$ 9,19 bilhões), bem maior que o rombo de 5 bilhões de euros estimado pelo próprio banco italiano, segundo comunicado divulgado ontem à noite pelo Monte dei Paschi.

Na semana passada, o governo da Itália anunciou que vai resgatar o Monte dei Paschi com parte de um fundo de emergência de 20 bilhões de euros recentemente aprovado pelo Parlamento do país.

A decisão veio após o Monte dei Paschi, terceiro maior banco italiano e o mais antigo em atividade no mundo, fracassar na tentativa de levantar capital por meio de uma operação privada.

O BCE também alertou o Monte dei Paschi sobre a "rápida deterioração" de sua posição de liquidez ao longo do último mês, de acordo com o banco. 

Futuros norte-americanos operam com alta marginal, assim como o cobre e o petróleo.

O Diário Oficial da União desta terça-feira (27) traz publicada a Medida Provisória 764 que autoriza a diferenciação de preços de bens e serviços oferecidos ao público em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado. A medida torna nula cláusula contratual que proíba ou restrinja tal diferenciação de preços.

A permissão de preços diferentes para pagamento no cartão de crédito ou à vista, por exemplo, foi um dos pontos do pacote anunciado pelo governo no dia 15 de dezembro com medidas microeconômicas que visam facilitar o ambiente de negócios para empresas e aquecer a atividade econômica.

O Ibovespa está desenhando um repique bem típico, com redução de volume conforme os preços avançam.

A média móvel exponencial de 21 períodos deverá ser tocada e pressionar as cotações, trazendo os vendedores de volta.

A perda de 58.100 seria um sinal técnico de venda, pois sinalizaria rompimento falso.

Bons negócios!

Wagner Caetano

InfoMoney
Cartezyan
TopTraders
contato@toptraders.com.br



segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Marcha Lenta



Bom dia investidor!

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira, em dia de volume reduzido de negócios entre os feriados de Natal e de ano-novo.

Na China, os mercados terminaram o dia em tom positivo, apagando perdas de mais cedo, em meio a expectativas de que Pequim ampliará investimentos em projetos de infraestrutura de forma a impulsionar a segunda maior economia do mundo.

O índice Xangai Composto subiu 0,40%, a 3.122,57 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,37%, a 1.978,37 pontos.

Menores preocupações com o mercado de bônus chinês, que enfrentou momentos de turbulência nas últimas semanas, também contribuíram para o bom desempenho das bolsas do país. O juro do bônus chinês de 10 anos recuou nesta madrugada, após tocar recentes máximas em 15 meses.

Em Tóquio, por outro lado, o Nikkei teve leve baixa de 0,16%, a 19.396,64 pontos. O iene se fortaleceu em relação ao dólar nos negócios asiáticos, pressionando as ações de exportadoras negociadas na capital japonesa, incluindo montadoras.

Os mercados financeiros europeus não funcionam por causa do feriado do Natal.

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, decidiu pedir explicações ao presidente Michel Temer sobre a Reforma da Previdência, considerada pelo Palácio do Planalto um dos pilares do ajuste fiscal do governo. Cármen também solicitou esclarecimentos aos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sobre o tema.

O despacho da presidente do STF foi feito no âmbito de uma ação movida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria Química (CNTQ), pelo Federação dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio do Estado de São Paulo e pelo Sindicato Nacional dos Aposentados Pensionistas e Idosos da Força Sindical (Sindnapi) contra a proposta.

O Relatório de Mercado Focus desta semana indicou leve piora nas projeções de atividade para 2016 e para 2017. Pelo documento divulgado hoje, a mediana para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 seguiu passou de uma retração de 3,48% para uma queda de 3,49%. Há um mês, a perspectiva era de recuo também de 3,49%.

Há duas semanas, o Banco Central informou que seu índice de atividade (IBC-Br) recuou 0,48% em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal. Em relação ao mesmo mês de 2015, o indicador desabou 5,28%, na série sem ajuste. O resultado reforçou a expectativa de que a economia volte a crescer apenas em 2017. Em comunicações recentes, o próprio BC citou uma atividade econômica aquém do esperado.

Para 2017, o Focus mostra que a percepção piorou. O mercado prevê para o País um crescimento de 0,50% no próximo ano, abaixo do 0,58% projetado uma semana antes. Há um mês, a expectativa era de 0,98%. Em suas projeções, o Ministério da Fazenda trabalha com a estimativa de crescimento de 1,00% para o próximo ano.

As projeções para a produção industrial também indicam um cenário difícil, mas as estimativas melhoraram um pouco. A queda prevista para este ano passou de 6,72% para retração de 6,68%. Para 2017, a projeção de alta da produção industrial passou de 0,75% para 0,88%. Mesmo assim, há um mês, as expectativas para a produção industrial estavam em recuo de 6,23% para 2016 e alta de 1,21% para 2017.

Já a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para este ano permaneceu em 45,20% no Focus. Há um mês, estava em 45,40%. Para 2017, as expectativas no boletim Focus foram de 50,75% para 50,74%, ante projeção apontada um mês atrás de 50,79%. 


O gráfico diário mostra o Ibovespa reagindo no curto prazo, porém com baixo volume, o que não passa confiança.

A região de 58.100 e 58.325 (fundo anterior) é um importante patamar.


IBOVESPA no intradiário da sexta-feira


Clique para ampliar



Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan
TopTraders

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Negócios com Monte Dei Paschi são suspensos na Itália


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

China -0,94% e Japão -0,09%.

Velho mundo opera de modo lateral.

Londres -0,06%; Frankfurt +0,07%; Paris +0,06%.

O regulador do mercado acionário da Itália, o Consob, decidiu suspender negócios com ações ordinárias do Banca Monte dei Paschi di Siena no pregão desta sexta-feira na Bolsa de Milão, assim como transações com derivativos relacionados e 10 tipos de bônus.




A decisão do Consob veio após o Monte dei Paschi comunicar que vai recorrer a um fundo de resgate do governo italiano para sustentar suas finanças, após uma fracassada tentativa de levantar 5 bilhões de euros (US$ 5,2 bilhões) numa operação privada.

O governo da Itália já socorreu o Monte dei Paschi, o mais antigo banco do mundo em atividade, em duas ocasiões desde 2011, mas a instituição consumiu 8 bilhões de euros em capital que obteve de investidores desde então.

Nos últimos dias, o Monte dei Paschi tentou levantar novos recursos por meio de uma troca de ações por bônus, mas a demanda pela oferta foi insuficiente.

Sem uma nova injeção de capital, o banco italiano não conseguirá se livrar de 28 bilhões de euros em empréstimos inadimplentes, um elemento crucial do seu plano de recuperação. 

O Deutsche Bank informou há pouco que chegou a um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para pagar uma multa de US$ 3,1 bilhões relacionada à venda de títulos hipotecários entre 2005 e 2007, os quais teriam provocado a crise financeira no ano seguinte. O banco alemão vai pagar ainda um montante de US$ 4,1 bilhões em reparos aos consumidores.

Os contratos futuros de petróleo operam em baixa nesta sexta-feira, com investidores embolsando lucros antes da pausa de feriado. Com isso, a commodity devolve parte da alta registrada ontem, quando dados dos EUA e o dólar um pouco mais fraco colaboraram.

Às 9h31 (de Brasília), o contrato do petróleo WTI para fevereiro caía 0,81%, a US$ 52,52 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para fevereiro recuava 0,65%, a US$ 54,69 o barril, na Ice.

Analistas disseram que o sentimento geral continua a ser positivo, com a expectativa de que a oferta mundial diminua após importantes produtores chegarem no mês passado a um acordo para cortar a produção global em cerca de 2%. Isso tem mantido o barril do petróleo acima de US$ 50 por mais dias neste mês que em qualquer outro desde julho de 2015.

A agência de classificação de risco Moody's criticou ontem o acordo fechado pelo governo brasileiro para renegociação das dívidas dos Estados, chamando o projeto de "almoço fiscal grátis", e disse que o pacote é negativo para a revisão de nota de crédito.

A Câmara dos Deputados derrubou as contrapartidas que os Estados teriam de cumprir ao aderir ao Regime de Recuperação Fiscal, e é esse texto que deverá ser sancionado pelo presidente Michel Temer. A proposta original previa a proibição a reajustes, a elevação da alíquota de contribuição previdenciária, além do repasse de ativos à União para que sejam vendidos e o valor abatido da dívida suspensa, mas a Câmara derrubou todas as contrapartidas.

O Ibovespa segue lentamente em sua trajetória ascendente, sem fluxo ou drivers que permitam uma reação de curto prazo.

A movimentação mais natural para essa sexta-feira seria uma abertura positiva, seguida por pressão vendedora ao longo do pregão e fechamento em leve baixa.

Para a próxima semana, o alvo mais provável seria 56.460.

Bons negócios e até semana que vem!

Wagner Caetano 
Top Traders
Cartezyan


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Metais em baixa podem pressionar o Ibovespa


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +0,07% e Japão -0,09%.

O governo da China emitiu uma resposta equilibrada nesta quinta-feira à nomeação pelo presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de um cético sobre o comércio com os chineses para monitorar a política comercial e industrial norte-americana. "A China, como todos os outros países, está observando atentamente a direção política que os EUA irão tomar", afirmou uma porta-voz do Ministério das Relações Exteriores em Pequim. "A cooperação é a única escolha correta para os dois lados."

Trump nomeou na quarta-feira Peter Navarro como diretor do Conselho Nacional de Comércio, um órgão recém-criado da Casa Branca. Navarro, assessor de campanha de Trump e professor da Universidade da Califórnia, sustenta que o acesso da China à Organização Mundial de Comércio (OMC) em 2001 cortou pela metade o crescimento econômico dos EUA e custou ao país 70 mil empregos no setor industrial.


Velho mundo tem baixa generalizada.

Londres -0,12%; Frankfurt -0,08%; Paris -0,11%.

Metais operam em queda, com liquidez reduzida.

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no Porto de Tianjin, na China, caiu 2,8% no mercado à vista, indo a US$ 77,1 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Índex. Já o insumo com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio cotado no Porto de Qingdao caiu 2,8% e foi a US$77,5 a tonelada seca.

O cobre cede 1,27% em Londres e tem baixa de 1,22% em Nova York.

Petróleo opera em alta marginal, assim como os futuros norte-americanos.

O Banco Central piorou a previsão de contração do Produto Interno Bruto (PIB) para 2016. No Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta manhã, a estimativa do PIB para este ano passou de queda de 3,3% para um recuo 3,4%. Em 2015, o PIB registrou contração de 3,8%.

Entre as componentes do PIB, o BC projeta contração de 3,5% do setor industrial este ano, ante previsão anterior de queda de 3,3%. Para o setor agrícola, o Relatório Trimestral de Inflação aponta contração de 5,9%, ante queda de 2,2% citada em setembro. Para os serviços, o documento cita expectativa de queda de 2,5%, ante previsão de -2,7% registrada antes.

O Ibovespa sinaliza um pull back na região de 58.100, respeitando o ponto como barreira.

Espera-se para hoje uma sessão com volume reduzido e viés de baixa.

Bons negócios

Wagner Caetano
TopTraders e Cartezyan

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Suíça multa vários bancos globais


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China +1,11% e Japão -0,26%.

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no Porto de Tianjin, na China, subiu no mercado à vista 0,5%, indo a US$ 79,3 a tonelada seca, de acordo com dados do The Steel Índex.

O insumo com teor de concentração de 62% de ferro e 2% de alumínio cotado no Porto de Qingdao também avançou 0,5% e foi a US$ 79,7 a tonelada seca.

Europa opera com viés de venda.

Londres -0,18%; Frankfurt +0,03%; Paris -0,56%.

A Comissão de Competição da Suíça, órgão regulador do país, anunciou nesta quarta-feira uma multa contra vários bancos globais por conspirarem para manipular importantes taxas de juros e o preço de contratos ao longo de vários anos, antes mesmo da última crise financeira. A medida é mais uma a penalizar bancos por manipulação nessas taxas, que influenciam uma série de empréstimos e produtos financeiros.

A comissão, conhecida pela sigla COMCO, havia revelado em 2012 a investigação sobre manipulação de taxas de juros relacionadas a produtos financeiros. O órgão informou nesta quarta-feira que emitiu um total de quase 99 milhões de francos suíços (US$ 96,3 milhões) em multas a vários bancos, entre eles o J.P. Morgan, o Royal Bank of Scotland, Deutsche Bank, Citigroup, Barclays, Société Générale e Credit Suisse.

Futuros norte-americanos operam perto da estabilidade, assim como o cobre.

Petróleo Brent sobe 0,87%, a US$ 55,83 por barril, na ICE, enquanto o WTI avança 0,81%, a US$ 53,73 por barril, na Nymex.

No front interno, a Câmara adiou o recesso para desafiar o Planalto e a equipe econômica, aprovando ajuda aos Estados sem as contrapartidas para a recuperação fiscal, tiradas do projeto que veio do Senado.

Meirelles não aceita dizer que tenha sido uma derrota, sugerindo que a Fazenda ainda tem espaço para impor exigências. Mas o fato de deputados da base aliada terem se unido à oposição para quebrar um acordo com o governo é sim preocupante.

Clique para ampliar

O Ibovespa mostrou ontem um candle de alta, porém com sombra superior e baixo volume.

Ele deve gerar um abertura altista, porém o desafio será sustentar a valorização ao longo do pregão, especialmente após a abertura em Nova York.


Bons Negócios

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan
InfoMoney
Na Mira do Trader

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Mercado entra na reta final


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,49% e Japão +0,53%.

Europa apresenta altas marginais.

Londres +0,03%; Frankfurt +0,02%; Paris +0,34%.

O governo italiano requisitou permissão parlamentar para emitir até 20 bilhões de euros em dívida adicional, preparando terreno para uma possível ação voltada a ajudar vários bancos em dificuldade no país, entre eles o Banca Monte dei Paschi di Siena. O gabinete aprovou a medida no fim da segunda-feira.

Segundo o governo, a requisição foi uma medida de "precaução", no momento em que o Monte dei Paschi lança esforço de última hora para levantar 5 bilhões de euros em capital de investidores privados e evitar um resgate do governo.

O banco necessita levantar mais capital como parte de uma grande limpeza em seu balanço combinada com o Banco Central Europeu (BCE). Caso não consiga fazê-lo, o governo italiano pode intervir e ajudá-lo com um pacote, possivelmente já na sexta-feira, disse uma fonte do Tesouro há alguns dias.

Autoridades da Alemanha afirmaram nesta terça-feira que o incidente do dia anterior em um mercado de Natal de Berlim foi "provavelmente um ataque terrorista". Um homem do Paquistão lançou um caminhão contra as pessoas que estavam no local e deixou pelo menos 12 mortos.

O suspeito é interrogado pelas autoridades. Uma fonte ligada à investigação disse que ele é paquistanês e que nasceu nos anos 1990, mas não está ainda claro se ele entrou na Alemanha como refugiado, como parte da imprensa alemã noticiou.

Por volta das 20h (hora local) da segunda-feira, um caminhão com placa polonesa foi lançado contra a calçada do mercado diante da Igreja Kaiser Wilhelm Memorial, um dos pontos mais famosos do oeste de Berlim. O veículo atropelou várias pessoas e derrubou também barracas do mercado. Além das 12 mortes confirmadas, há 48 feridos. O caminhão seguiu por mais de 60 metros e o motorista fugiu do local, segundo a polícia, que se baseou em relatos de testemunhas.

Petróleo WTI avança 0,68%, a US$ 53,42 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 1,07%, a US$ 55,51 por barril, na ICE.

O minério de ferro com pureza de 62% negociado no Porto de Tianjin, na China, caiu hoje no mercado à vista 2,1%, indo a US$ 78,9 a tonelada seca.

Já o insumo com teor de concentração de 62% de ferro e de 2% de alumínio, cotado no Porto de Qingdao, recuou 2,1%, a US$79,3 a tonelada seca. 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse a senadores e deputados que vai pedir a retirada do sigilo das delações de executivos e ex-executivos da Odebrecht após a homologação pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato na Corte.

A intenção de Janot de pedir a retirada dos sigilos foi comunicada a integrantes da bancada do Espírito Santo, em reunião realizada na sede da Procuradoria, em Brasília, na manhã de quinta-feira. A pauta do encontro, inicialmente, era o impacto de uma resolução aprovada pelo Congresso em 2012, que alterou o repasse do ICMS interestadual para o Espírito Santo.

A reunião ocorreu três dias antes de Janot entregar os documentos dos acordos de delação premiada da Odebrecht ao Supremo. Os depoimentos, por escrito ou em vídeo, recolhidos na semana passada, foram armazenados na sala-cofre do STF e estão à disposição de Teori.

Ontem o Ibovespa fez o movimento mais natural após o doji lápide de sexta-feira.

IBOVESPA durante o dia de ontem

Uma sessão baixista após tocar a média móvel exponencial de 5 períodos, com perda de 58.100 e da mínima da semana anterior em fechamento (57.574).

Em um cenário moderado o alvo até o final do ano seria 56.460, porém se os negócios pesarem, especialmente impactados por uma correção no exterior, a movimentação poderia levar a um teste de 55.695.

Bons negócios

Wagner Caetano
Cartezyan
InfoMoney
TopTraders

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Relatório Focus em destaque


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em leve baixa.

China -0,16% e Japão -0,05%.

Velho mundo opera sem direção única.

Londres -0,01%; Frankfurt +0,06%; Paris -0,23%.

O índice de sentimento das empresas da Alemanha subiu para 111 em dezembro, de 110,4 em novembro, atingindo o maior nível desde fevereiro de 2014, segundo o instituto alemão Ifo. 

Apenas o subíndice sobre as expectativas das empresas para os próximos seis meses teve leve alta para 105,6 em dezembro, de 105,5 em novembro, enquanto o subíndice de condições atuais aumentou para 116,6 neste mês, de 115,6 em novembro, informou o Ifo.

O Ifo entrevista cerca de 7.000 empresas dos setores de manufatura, construção, atacado e varejo para sua pesquisa mensal.

A produção de petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) deve cair em janeiro, mas não perto dos níveis esperados, de acordo com analistas do Morgan Stanley.

Os esforços lentos para implementar o acordo de corte na produção, o aumento da produção da Líbia e a possível não conformidade tornam improvável que a Opep chegue a 33 milhões de barris por dia em janeiro, disse o banco.

O óleo negro sobe 0,83% em Londres e avança 0,81% em Nova York.

O cobre cede 0,92%, a US$ 2,5410 por libra-peso, na Comex.

O Relatório de Mercado Focus desta semana indicou manutenção nas projeções de atividade para 2016 e mudança, para pior, nas estimativas para 2017. Pelo documento divulgado hoje, a mediana para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2016 seguiu em retração de 3,48%. Há um mês, a perspectiva era de recuo de 3,40%.

Na semana passada, o Banco Central informou que seu índice de atividade (IBC-Br) recuou 0,48% em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal. Em relação ao mesmo mês de 2015, o indicador desabou 5,28% na série sem ajuste. O resultado, na visão de alguns economistas, reforçou a expectativa de que a economia volte a crescer apenas em 2017. Em comunicações recentes, o próprio BC citou uma atividade econômica "aquém do esperado no curto prazo".

Para 2017, porém, o Focus mostra que a percepção piorou. O mercado prevê para o País um crescimento de 0,58% no próximo ano, abaixo do 0,70% projetado uma semana antes. Há um mês, a expectativa era de 1,00%. Em suas projeções, o Ministério da Fazenda trabalha com a estimativa de crescimento de 1,00% para o próximo ano.

No relatório Focus de hoje, as projeções para a produção industrial também indicaram um cenário difícil. A queda prevista para este ano passou de 6,68% para retração de 6,72%. Para 2017, a projeção de alta da produção industrial seguiu em 0,75%. Há um mês, as expectativas para a produção industrial estavam em recuo de 6,02% para 2016 e alta de 1,11% para 2017.

No início de dezembro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a produção industrial em outubro caiu 1,1% ante setembro e desabou 7,3% em relação a outubro do ano passado.

Já a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para este ano permaneceu em 45,20% no Focus. Há um mês, estava em 44,90%. Para 2017, as expectativas no boletim Focus foram de 51,00% para 50,75%, ante projeção apontada um mês atrás de 49,90%. 

Clique para ampliar

Sexta-feira o Ibov fechou em queda marginal, porém com uma longa sombra superior, padrão de baixa.

O candlestick formado é um doji lápide, indicando pressão vendedora.

Isso indica teste da importante região de suporte ao redor de 58.100, com possibilidade de chegar à mínima da semana passada em 57.574.

Bons negócios e até semana que vem!

Wagner Caetano 
Top Traders
Cartezyan

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Governo anuncia pacote


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +0,17% e Japão +0,66%.

Os bancos chineses venderam US$ 33,4 bilhões líquidos em moedas estrangeiras em novembro, valor maior que o do mês anterior, indicando que as saídas de capital se intensificaram, segundo a Administração Estatal de Câmbio (Safe, na sigla em inglês). Em outubro, as vendas líquidas haviam totalizado US$ 14,6 bilhões, de acordo com dados da Safe. 

Europa opera em alta moderada. Londres +0,18%; Frankfurt +0,45%; Paris +0,47%.

O superávit comercial da zona do euro recuou para 20,1 bilhões de euros (US$ 20,9 bilhões) em outubro, de 23,5 bilhões de euros em igual mês de 2015, com uma queda nas exportações e um aumento nas importações. O recente avanço do dólar ante o euro, porém, sugere que o cenário pode mudar.

A agência de estatísticas da União Europeia (Eurostat) disse nesta sexta-feira que, na série ajustada houve queda de 0,3% nas exportações em outubro ante setembro, enquanto as importações avançaram 2,9%. Com isso, nessa série ajustada o superávit diminuiu para 19,7 bilhões de euros, de 24,4 bilhões de euros em setembro.

O minério de ferro subiu 0,5%, fechando cotado a US$ 81,3 a tonelada seca na China.

O petróleo Brent avança 0,13%, a US$ 54,09 por barril, na ICE, enquanto o WTI recua 0,26%, a US$ 50,77 por barril, na Nymex.

Em meio à crise política gerada por denúncias contra o núcleo do governo, e com a recuperação econômica mais lenta do que o esperado, o presidente Michel Temer lançou ontem um pacote com uma série de medidas para tentar reduzir o endividamento de empresas e pessoas, a burocracia e estimular a atividade econômica.

Para o mercado, porém, as medidas, apesar de positivas, só devem provocar algum efeito, se forem realmente implementadas, no longo prazo.

A lista anunciada pelo governo inclui novidades, como a distribuição do lucro do FGTS entre os trabalhadores cotistas. No pacote, foram incluídas também medidas que ainda não estão prontas - como a redução do prazo para que lojistas recebam dinheiro de compras feitas no cartão de crédito - e outras requentadas, como a integração de órgãos, criação de cadastros nacionais de imóveis e redução de tempo de exportação e importação, já anunciadas por governos anteriores.

Também serão adotadas iniciativas para tentar reduzir as taxas de juros cobradas por bancos. Foi incluído ainda um novo programa de regularização de dívidas para empresas e pessoas físicas. O governo se esforçou para diferenciar o programa de Refis anteriores e ressaltou que não há perdão de multas e juros. Mas há a possibilidade de parcelar dívidas tributárias em prazo que pode chegar a até 96 meses. Para as empresas, foi permitido usar o prejuízo fiscal e outros créditos tributários para o pagamento de débitos, possibilidade já usada em programas anteriores. O governo prevê arrecadar R$ 10 bilhões com a adesão ao programa e a avaliação é que, sem isso, as empresas não teriam condições de pagar os tributos.

As empresas que devem ao BNDES também poderão renegociar suas dívidas. No caso das empresas com faturamento superior a R$ 300 milhões, somente serão refinanciados os empréstimos feitos no âmbito do Programa de Sustentação do Investimento (PSI), um dos principais incentivos adotados no governo Dilma Rousseff. Dessa vez, porém, não haverá taxas subsidiadas pelo Tesouro.

O Ibovespa respeitou a região de 58.100, deixando um pequeno martelo nesse patamar.

Clique para ampliar

Podemos ter algum repique de curto prazo, porém, pela amplitude do sinal e volume mediano, seu efeito deverá ser limitado.

A perda de 58.100 seria uma balde de água fria no repique, indicando teste da mínima do movimento em 57.574, cuja perda projetaria 56.460.

Bons negócios!

Wagner Caetano
contato@toptraders.com.br
wagner@cartezyan.com.br

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O dia depois do Fomc


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em baixa, com exceção de Tóquio que subiu 0,10%.

China -0,73%.

A China atraiu 731,8 bilhões de yuans (US$ 106,0 bilhões) em investimento estrangeiro direto (IED) nos primeiros 11 meses deste ano, uma alta de 3,9% na comparação anual em termos de yuans, informou nesta quinta-feira a agência estatal Xinhua, que citou como fonte o Ministério do Comércio.

O crescimento foi mais lento que o de 4,2% registrado na comparação anual nos 10 primeiros meses de 2016, segundo a agência.

Velho mundo opera sem direção única.

Londres -0,07%; Frankfurt +0,61%; Paris +0,77%.

Dow Jones futuro sobe 0,20%; S&P 500 avança 0,18%; Nasdaq ganha 0,08%.

Após o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) elevar a taxa dos fed funds para a faixa entre 0,50% e 0,75%, e prever três altas nos juros em cada ano em 2017, 2018 e 2019, a aposta majoritária para a primeira reunião de política monetária no próximo ano é de manutenção das taxas.

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) se reúne nos dia 31 de janeiro e 1 de fevereiro e, de acordo com os dados compilados pelo CME Group, as apostas de uma manutenção dos juros estão em 94%.

Apenas na reunião que ocorre em junho é que as apostas de aumento se concentram, com 78,5% de chance de alta.

Cobre opera em alta de 0,08%, a US$ 2,6065 por libra-peso, na Comex.

Petróleo WTI avança 0,43%, a US$ 51,26 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,87%, a US$ 54,37 por barril, na ICE.

Em um novo round entre Legislativo e Judiciário, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou ontem a devolução do projeto com 10 medidas de combate à corrupção à Câmara dos Deputados, que deverá analisar a proposta novamente a partir da "estaca zero".

"O caso requer imediata solução jurisdicional, sem possibilidade de aguardo da apreciação pelo plenário (...) Há fundado risco de que o projeto de lei impugnado nestes autos seja deliberado ainda hoje (quarta-feira), em franca violação ao devido processo legislativo constitucional", escreveu o ministro em sua decisão. "Destaco, ainda, que ficam sem efeito quaisquer atos, pretéritos ou supervenientes, praticados pelo Poder Legislativo em contrariedade à presente decisão."

Na semana passada, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP) impetrou um mandado de segurança no STF pedindo que seja anulada a votação na Câmara dos Deputados que incluiu no pacote de combate à corrupção uma emenda que prevê crime de abuso de autoridade para juízes, desembargadores e membros do Ministério Público.

Ao conceder a medida liminar, Fux foi além: determinou que o projeto com as 10 medidas de combate à corrupção retorne à Casa de origem e que a Câmara dos Deputados trate o anteprojeto de lei anticorrupção como projeto de iniciativa popular, "observando o rito correlato previsto no seu regime interno".

Clique para ampliar

O Ibovespa teve ontem uma sessão dominada pela força vendedora, que comandou os negócios durante todo o pregão.

A região de 58.100 deverá ser testada entre hoje e amanhã, sendo determinante para sinalizar um repique de curto prazo ou projeção nos 56.460.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Top Traders
Cartezyan
InfoMoney


quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Fed'ay


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -0,46%% e Japão +0,02%.

Os bancos chineses liberaram 794,6 bilhões de yuans (US$ 115,1 bilhões) em novos empréstimos em novembro, segundo dados publicados hoje pelo Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês).

Contratos de financiamento imobiliário de médio e longo prazos atingiram 569,2 bilhões de yuans em novembro, respondendo por 72% dos novos empréstimos.

O financiamento social total, uma medida mais ampla do crédito na economia chinesa, somou 1,74 trilhão de yuans em novembro, mostrando forte avanço em relação a outubro, quando ficou em 896,3 bilhões de yuans.

Já a base monetária da China (M2) teve aumento anual de 11,4% em novembro, após avançar em ritmo mais forte em outubro, de 11,6%. A variação, porém, veio em linha com a projeção de analistas.

Europa opera em baixa.

Londres -0,21%; Frankfurt -0,17%; Paris -0,33%.

Futuros norte-americanos têm baixa marginal, assim como o cobre.

Há quase um consenso de que, mais tarde, o Fed elevará juros pela primeira vez desde dezembro do ano passado, após concluir reunião de política monetária iniciada ontem.

O BC americano também indicará quantas vezes mais poderá aumentar as taxas ao longo do próximo ano e divulgará projeções de Produto Interno Bruto (PIB), de inflação e de desemprego.

O Fed anuncia a decisão às 17h (de Brasília) e sua presidente, Janet Yellen, fala em coletiva a partir das 17h30.

Elevações de juros pelo Fed costumam levar os mercados emergentes a perder recursos para ativos dos EUA.

Petróleo WTI cai 1,08%, a US$ 52,41 por barril, na Nymex, enquanto o Brent recua 0,97%, a US$ 55,18 por barril, na ICE.

Economistas que acompanham o ajuste fiscal consideraram um importante avanço a aprovação da proposta de emenda à Constituição que cria um limite para os gastos, a chamada PEC do Teto.

No entanto, agora há uma grande apreensão em relação à capacidade de o governo e de o próprio Congresso darem o próximo passo: aprovar a reforma da Previdência.

A avaliação é que a nova onda de delações dentro da Operação Lava Jato, protagonizada pelos executivos da Odebrecht, tende a enfraquecer a base aliada, contaminar a discussão sobre a Previdência, desidratando ou até mesmo impedindo a reforma.

Clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa apresentou ontem máximas e mínimas mais baixas que a sessão anterior, além de deixar um sombra superior importante.

O fechamento foi abaixo de 59.420 e sugere mais queda ao longo da semana.

O ponto chave parece que será algo entre 58.100 e 58.300, definindo o rumo de curto prazo para o benchmark.

Bons negócios e até amanhã!

Wagner Caetano 
Diretor Top Traders o do Cartezyan

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Delações e dados chineses no radar


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +0,07% e Japão +0,50%.

As vendas de moradias na China subiram 16,2% em valor na comparação anual de novembro, mostrando forte desaceleração ante o ganho de 38,3% verificado em outubro, segundo cálculos do Wall Street Journal baseados em dados do Escritório Nacional de Estatísticas do país.

A queda no ritmo de vendas veio na esteira de medidas adotadas por Pequim numa tentativa de conter o superaquecimento no setor imobiliário chinês.

Entre janeiro e novembro, as vendas de moradias tiveram acréscimo de 39,3% ante igual período de 2015. No acumulado do ano até outubro, as vendas haviam crescido 42,6%.

Já os investimentos no desenvolvimento de projetos imobiliários avançaram 6,5% no período de janeiro a novembro, enquanto as construções iniciadas - considerando-se tanto residências quanto propriedades comerciais - subiram 7,6%, a 1,51 bilhão de metros quadrados.

produção industrial da China acelerou levemente em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado, aumentando os sinais de sustentação da segunda maior economia do planeta, de acordo com dados divulgados hoje pelo Escritório Nacional de Estatísticas.

produção industrial de valor agregado avançou 6,2% em novembro ante um aumento de 6,1% no mês anterior. 

Na comparação mensal, a produção industrial avançou 0,51% em novembro, ante um avanço de 0,50% em outubro.

Os investimentos em ativos fixos urbanos subiram 8,3% no período de janeiro a novembro na comparação com o mesmo período do ano passado, em linha com o crescimento observado no período de janeiro a outubro. O dado também veio em linha com a expectativa do mercado.

Já as vendas no varejo aumentaram em 10,8% em novembro ante o mesmo mês de 2015, acelerando na comparação com o aumento de 10,0% observado em outubro.

Europa opera em alta.

Londres +0,30%; Frankfurt +0,47%; Paris +0,57%.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da Alemanha subiu 0,1% em novembro ante outubro e registrou alta de 0,8% na comparação anual, segundo dados finais publicados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis.

Petróleo WTI cai 0,02%, a US$ 52,82 por barril, na Nymex, enquanto o Brent sobe 0,14%, a US$ 55,77 por barril, na ICE.

Cobre opera em baixa de 0,50%, a US$ 2,6060 por libra-peso, na Comex.

Dow Jones futuro sobe 0,31%; S&P 500 avança 0,21%; Nasdaq ganha 0,36%.

ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, avisou ontem, 12, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que o presidente Michel Temer enviaria a ele um requerimento pedindo celeridade nas investigações conduzidas pelo Ministério Público Federal em relação às delações da Operação Lava Jato. Em 35 minutos de conversa, Moraes expôs o incômodo do Planalto com o vazamento do depoimento do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho, que arrastou a cúpula do governo e o PMDB para o centro da crise política.

A avaliação do Planalto é a de que o governo não pode ficar “sangrando” diariamente, enquanto “pipocam” pedaços de delações não homologadas. 

A estratégia do governo é questionar a legalidade das delações que vieram a público até agora e, embora o discurso oficial seja o de que não se espera a anulação dos depoimentos, o requerimento lembra que, “em situação análoga”, Janot suspendeu tratativas de colaboração premiada. Foi uma referência ao cancelamento da delação do ex-presidente da OAS, José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, após vazamento do conteúdo da proposta. Naquele caso, porém, o acordo com a força-tarefa da Lava Jato ainda não havia sido assinado.

IBOV diário - clique para ampliar


O gráfico diário do Ibovespa mostra um cande de massa, com baixa de ponta-a-ponta da sessão. Clique no intradiário para ampliar >>>

Temos chances concretas de um teste da decisiva região de 58.100 entre hoje e amanhã, onde ursos e touros medirão forças.

O ponto de fechamento de ontem é suporte, assim sendo um repique na etapa inicial do pregão não está descartado.


Dia tenso ontem - clique para ampliar


Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Para o InfoMoney e para o Cartezyan

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Castelo de cartas


Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam sem direção única.

China -2,47% e Japão +0,84%.

Os futuros de cobre operam em baixa significativa em Londres e Nova York nesta manhã, em meio a preocupações com a China, o maior consumidor mundial de metais básicos.

Por volta das 9h25 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 1%, a US$ 5.773,00 por tonelada.

Já na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em março tinha queda de 1,02%, a US$ 2,6205 por libra-peso.

Os mercados acionários da China fecharam em forte baixa nesta segunda-feira, diante de receios gerados por uma iniciativa de Pequim de conter compras especulativas de ações por grandes seguradoras.

Os contratos de petróleo têm forte alta na manhã desta segunda-feira, após mais países concordarem com uma iniciativa para reduzir a oferta da commodity. A intenção do plano é reequilibrar o mercado, ou mesmo gerar um déficit entre a oferta e a demanda que possa impulsionar os preços.

Às 9h30 (de Brasília), o petróleo WTI para janeiro subia 4,74%, a US$ 53,94 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para fevereiro avançava 4,38%, a US$ 56,71 o barril, na plataforma Ice.

As ações do setor de energia também reagiam em alta à notícia. No fim de semana, produtores importantes de fora da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), entre eles a Rússia, concordaram em reduzir sua produção em 558 mil barris por dia. A medida ocorre após um corte de 1,2 milhão de barris por dia na produção da própria Opep, em acordo do grupo fechado no fim de novembro. A redução total representa quase 2% da oferta global.
  
Velho mundo opera com leve baixa.

Londres -0,29%; Frankfurt -0,25%; Paris -0,07%.

O Relatório de Mercado Focus desta semana trouxe novas mudanças, para pior, nas projeções de atividade. Pelo documento divulgado hoje, as estimativas para o Produto Interno Bruto (PIB) este ano passaram de retração de 3,43% para queda de 3,48%. Há um mês, a perspectiva era de recuo de 3,37%.

Há duas semanas, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o PIB no terceiro trimestre recuou 0,8% ante o segundo trimestre e cedeu 2,9% ante o terceiro trimestre do ano passado. Foi a sétima queda consecutiva do PIB brasileiro.

Em uma reação aos números, muitos economistas citaram a perspectiva de que a economia brasileira volte a crescer apenas a partir de 2017.Para 2017, o Focus mostra que a percepção também piorou. O mercado prevê para o País um crescimento de 0,70% no próximo ano, abaixo do 0,80% projetado uma semana antes. Há um mês, a expectativa era de 1,13%. Em suas projeções, o Ministério da Fazenda trabalha com uma estimativa de crescimento de 1,0% para o próximo ano.

No relatório Focus de hoje, as projeções para a produção industrial também indicaram um cenário difícil. A queda prevista para este ano passou de 6,50% para retração de 6,68%. Para 2017, a projeção de alta da produção industrial foi de 1,05% para 0,75%. Há um mês, as expectativas para a produção industrial estavam em recuo de 6,06% para 2016 e alta de 1,11% para 2017.

Há duas semanas, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que a produção industrial em outubro caiu 1,1% ante setembro e desabou 7,3% em relação a outubro do ano passado.

Já a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para este ano permaneceu em 45,20% no Focus. Há um mês, estava em 45,42%. Para 2017, as expectativas no boletim Focus foram de 50,70% para 51,00%, ante projeção apontada um mês atrás de 50,10%. 

Em semana da última reunião do ano de política monetária do Federal Reserve na quarta-feira, os mercados locais começam a segunda-feira inseguros sobre o futuro do governo Temer e os rumos da Propostas de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência, em comissão da Câmara hoje.

A PEC do Teto de Gastos no Senado, que será votada em segundo turno amanhã no plenário do Senado, também está no radar.

As incertezas decorrem do vazamento da delação premiada de Claudio Melo Filho, ex-lobista da Odebrecht, na sexta-feira à noite. A revista Veja antecipou que os pagamentos aos quais o lobista participou ou teve conhecimento somaram R$ 68 milhões e foram feitos ao longo de nove anos, entre 2006 e 2014, a políticos citados, como o presidente Michel Temer, e seus dois principais assessores políticos, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o secretário Moreira Franco, além dos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Rodrigo Maia, e também o líder do governo no Congresso, Romero Jucá. Outro nome citado é o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, para quem foram destinados R$ 6 milhões para abastecer sua campanha ao governo de São Paulo.

Segundo Melo, para fazer chegar a Michel Temer os seus pleitos, o lobista se valia de Padilha ou Moreira Franco, que representavam o atual presidente. O temor nos mercados é de que essa delação traga resistências à aprovação da PEC da reforma da Previdência na Câmara, por atingir o governo Temer.

Em reunião de emergência em Brasília ontem à noite, Temer se mostrou "indignado" com o vazamento da delação, que precisa ainda ser homologada, por isso, os aliados do presidente destacaram que ela pode ser invalidada.

Clique para ampliar



O Ibovespa fechou sobre um ponto importante no pregão de sexta-feira: 60.310.



Essa região deverá ser perdida logo após a abertura, seguindo a queda do mercado futuro, projetando o teste de 59.400.


Bons negócios!

Wagner Caetano
TopTraders
Cartezyan e Infomoney

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Dados chineses e IPCA no radar

Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam com valorização.

China +0,54% e Japão +1,23%.

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) na China avançou 3,3% em novembro, ante mesmo mês do ano passado, superando as expectativas de analistas do mercado.

Na comparação mês a mês, o PPI subiu 1,5% em novembro ante outubro. No acumulado do ano, o indicador apresenta recuo de 2,0% até novembro.
A inflação ao consumidor da China avançou pelo terceiro mês seguido em novembro, mas permanece abaixo do teto da meta do governo, de acordo com dados oficiais divulgados hoje.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) avançou 2,3% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas. Em outubro, o avançou 2,1% ano a ano. A alta nos preços de alimentos foi o principal fator para a aceleração do indicador.

O resultado permanece abaixo da meta de inflação do governo de 3% no ano, dando espaço para os dirigente do banco central flexibilizaram a política monetário.

Na comparação com outubro, o CPI subiu 0,1% em novembro.

Europa opera sem direção única.

Londres +0,21%; Frankfurt -0,08%; Paris +0,47%.

O minério de ferro caiu 2,8% na China, fechando cotado a US$ 79,6 a tonelada.

Os contratos futuros de cobre operam em alta na manhã desta sexta-feira, diante de expectativas de maior demanda da China.

Às 9h33 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,6%, a US$ 5.817 a tonelada, na London Metal Exchange (LME).

O cobre para março tinha alta de 0,80%, a US$ 2,6470 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Dados divulgados na quinta-feira mostraram números fortes de importação de cobre em novembro pela China. O país consome cerca de 45% da oferta global de cobre, por isso suas tendências para o metal têm um impacto considerável nos preços dos contratos.

O avanço do preço do petróleo também dá um impulso para o metal. Como muitos investidores compram e vendem cestas ou índices de commodities, com maior peso para o petróleo, os movimentos deste tendem a afetar as demais commodities.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio subia 0,3%, a US$ 1.733 a tonelada, o zinco avançava 1%, a US$ 2.718 a tonelada, o chumbo tinha alta de 0,2%, a US$ 2.305 a tonelada, o estanho tinha ganho de 0,2%, a US$ 21.050 a tonelada, e o níquel subia 1,8%, a US$ 11.360 a tonelada.

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou novembro com alta 0,18%, ante uma variação de 0,26% em outubro, informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa acumulada no ano foi de 5,97%. Em 12 meses, o resultado ficou em 6,99%, ainda muito acima do teto da meta estipulada pelo governo, de 6,5%.

Ontem o Ibov fez o movimento mais natural, tocando a LTA destacada no gráfico e decendo em seguida.

Temos uma pinça de topo no diário, o que sinaliza mais queda.

Hoje o movimento deverá seguir o que vimos ontem, com uma abertura em campo positivo para depois devolver e cair.

Um fechamento abaixo de 60.310 projetaria a busca pelos 58K na próxima semana, caso ocorra.

Bons negócios e até semana que vem!

Wagner Caetano Diretor Top Traders
Cartezyan
InfoMoney