segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Nelson Barbosa em destaque


Bom dia investidor!

Estrangeiros atuaram na compra dos contratos de índice futuro no pregão de sexta-feira de forma relevante, aumentando o saldo de 74.554 para 83.666.

Na Ásia tivemos alta de 1,77% na China e queda de 0,37% no Japão.

Na Europa, com exceção da Espanha que cede 2,21% pro causa das eleições, temos as praças em valorização. Londres +0,77%; Frankfurt +1,17%; Paris +0,54%.

Futuros norte-americanos avançam, enquanto o petróleo recua e o cobre opera de lado.

Com o resultado do IBC-Br de outubro em mãos, um pouco pior do que o previsto, analistas do mercado financeiro revisaram mais uma vez suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2015 e 2016 para baixo.

De acordo com o Relatório de Mercado Focus divulgado há pouco pelo Banco Central, perspectiva de retração da atividade do ano que vem passou de 2,67% para 2,80%. Há um mês, a mediana das projeções estava em 2,01%.

Para 2015, a previsão de contração do PIB saiu de 3,62% para 3,70% - um mês antes estava em queda de 3,15%.

No Relatório Trimestral de Inflação de setembro, o BC revisou de -1,1% para -2,7% sua estimativa para a retração econômica deste ano. 

Os mercados domésticos começam a segunda-feira desta semana mais curta por causa do Natal reagindo à confirmação do nome de Nelson Barbosa como o novo ministro da Fazenda.

A expectativa com a saída de Joaquim Levy do posto e possibilidade de entrada de Barbosa já trouxe estresse na sexta-feira e hoje o novo ministro tentará acalmar os ânimos em teleconferência com investidores antes mesmo da cerimônia de transmissão do cargo. 


Veremos hoje se o Ibovespa encontrou seu piso na região de 43.766.

Um candle de reversão nesses patamares seria um sinal importante para o curto prazo.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário