segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

China pressiona bolsas mundo afora


Bom dia investidor!

Estrangeiros voltaram a atuar na compra do índice futuro de maneira relevantes antes do Natal, aumentando o saldo de 91.951 para 96.074 contratos.

Na Ásia tivemos fechamentos mistos, com Japão subindo 0,56% e China cedendo 2,59%.

O lucro das maiores empresas do setor industrial da China teve queda de 1,4% em novembro ante igual mês do ano passado, após cair em ritmo mais forte em outubro, de 4,6%, segundo dados publicados pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês) do país, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

Os ganhos de companhias da indústria chinesa com receita anual superior a 20 milhões de yuans (em torno de US$ 3,1 milhões) totalizaram 672,1 bilhões de yuans em novembro, de acordo com a Xinhua.

Entre janeiro e novembro, o lucro do setor industrial chinês caiu 1,9% ante o mesmo período de 2014, para cerca de 5,5 trilhões de yuans, após diminuir 2,0% nos primeiros dez meses do ano.

Europa opera em terrenos negativo. Frankfurt -0,20%; Paris -0,58%.

O recuo dos preços das commodities continua sendo um fator negativo para as ações de empresas ligadas a matérias-primas.

Analistas do mercado financeiro revisaram mais uma vez suas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2016 para baixo.

De acordo com o Relatório de Mercado Focus divulgado há pouco pelo Banco Central, perspectiva de retração da atividade do ano que vem passou de 2,80% para 2,81%. Há um mês, a mediana das projeções estava em 2,04%.

Para 2015, a previsão de contração do PIB ficou estável em 3,70% - um mês antes estava em queda de 3,19%.

No Relatório Trimestral de Inflação divulgado na última semana, o BC revisou de -2,7% para -3,6% sua estimativa para a retração econômica deste ano.

Os futuros de petróleo operam em forte baixa na manhã desta segunda-feira, em meio ao reduzido volume de negócios que precede o feriado de Ano-Novo, com a perspectiva para a oferta e a demanda basicamente inalterada desde antes do Natal.

Às 8h39 (de Brasília), o Brent para fevereiro caía 1,79%, a US$ 37,21 por barril, na plataforma eletrônica ICE, enquanto o petróleo para o mesmo mês negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) recuava 2,20%, a US$ 37,26 por barril.

O cobre cai 2,05% na Comex.

clique para ampliar

O gráfico diário do Ibovespa mostra sinal de fundo no diário, sobre a linha inferior de uma cunha.

O padrão é um misto de pinça com harami.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário