quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Ministério da Fazenda em destaque



Bom dia investidor!

Estrangeiros comprados em 106.113 contratos de índice futuro. Ásia fechou em direções mistas.
Japão: +0,03% e China -0,48%.

Europa opera em baixa generalizada. Londres: -0,62%; Frankfurt -0,31%; Paris -0,96%.

Futuros norte-americanos em leve queda.

O cobre para dezembro tem baixa de 1,22% na Comex.

Os futuros de petróleo operam com volatilidade, enquanto os investidores aguardam novos dados sobre os estoques dos EUA. Na sessão de ontem, os preços da commodity atingiram o menor nível em dois meses e meio, diante de novos sinais de que a situação de oferta excessiva persiste.
Na terça-feira, o American Petroleum Institute (API) estimou que o volume de petróleo bruto estocado nos EUA saltou 6,3 milhões de barris na semana passada, número que veio bem acima da previsão dos analistas.
Mais tarde, às 14h (de Brasília), será divulgada a pesquisa oficial sobre estoques, do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) norte-americano, um dia depois do normal porque ontem foi feriado nos EUA. Analistas preveem que o levantamento do DoE mostrará aumento de 1,1 milhão de barris nos estoques dos EUA.

No cenário interno, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revisou a taxa de vendas do varejo de julho ante junho, que passou de -1,6% para -1,5%.

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, houve revisão no desempenho de agosto ante julho, que passou de -2,0% para -2,2%. A taxa de julho ante junho também foi revista, de 0,5% para 0,4%.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, cancelou participação que faria agora pela manhã do seminário "Iniciativa Empresarial em Clima". Desde ontem à tarde já se cogitava a possibilidade de o ministro não comparecer ao evento e, talvez, gravar um vídeo para ser enviado para ser exibido aos participantes.

A justificativa dos que acreditavam que o ministro pudesse cancelar sua ida ao seminário era um constrangimento causado pela boataria dos últimos dias dando conta de que o ex-presidente Lula e o PT estariam pressionando a presidente Dilma Rousseff para substituir Levy pelo ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles no comando da Fazenda.

Balanços de empresas importantes como Gol, Banco do Brasil, Suzano e Kroton devem agitar o pregão dessa quinta-feira.


Ontem tivemos uma movimentação importante no Ibovespa: confirmação do candle de fundo marcado na véspera, com fechamento acima de 46.480 e das médias móveis, agora suportes imediatos.

O alvo agora é a região compreendida entre 47.900 e 48.060.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário