quarta-feira, 28 de outubro de 2015

FED define rumo das bolsas hoje às 16h


Bom dia investidor!

Estrangeiros comprados em 99.943 contratos de índice futuro.

Ásia fechou em direções mistas. Japão: +0,67% e China -1,72%.

O preço do minério de ferro caiu 2,6% no mercado à vista chinês, rompendo o patamar de US$ 50 a tonelada, o que não acontecia desde meados de julho deste ano. Desde então o insumo havia encontrado estabilidade na zona de US$ 55 a tonelada. Hoje o preço está cotado em US$ 49,5 a tonelada seca, o valor mais baixo desde o dia 09 de julho, de acordo com dados do The Steel Index. Esse valor segue a referência do insumo com teor de concentração de 62% negociado no porto de Tianjin, na China. 

Europa opera em alta generalizada. Londres +0,39%; Frankfurt +0,66%; Paris +0,47%.

O índice de confiança do consumidor da Alemanha caiu a 9,4 na pesquisa de novembro do instituto GfK, de 9,6 na leitura para outubro. O instituto de pesquisa alemão utiliza dados do mês atual para estimar o indicador para o mês seguinte. O resultado de novembro, que aponta a terceira queda consecutiva da confiança, veio em linha com a previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal.  

Os preços do petróleo se recuperam nesta quarta-feira, mas permanecem sob pressão antes de dados importantes dos EUA sobre os estoques da matéria-prima, que devem mostrar aumento, em meio a preocupações com o excesso de petróleo no mundo. Ontem, o petróleo caiu para o menor patamar em dois meses. 

Hoje, o mercado aguarda dados oficiais do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) sobre os estoques que, segundo analistas consultados pelo The Wall Street Journal, devem mostrar aumento de 3,7 milhões de barris na semana. O dado será divulgado às 12h30 (de Brasília).

Às 9h07 (de Brasília), o petróleo para dezembro negociado na Nymex subia 0,83%, para US$ 47,20 por barril, enquanto o Brent para o mesmo mês avançava 0,76% na ICE, para US$ 43,53 por barril.

Os futuros de cobre operam em baixa em Londres e Nova York, pressionados pela fraqueza vista nas bolsas asiáticas hoje e à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA).

A agenda de eventos dos Estados Unidos desta terça-feira traz como destaque a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), às 16h00. Além disso, a rede de televisão CNBC realiza debate entre os pré-candidatos do Partido Republicano à presidência dos EUA, às 22h00. 

Clique para ampliar.

O gráfico diário do Ibovespa mostra presença vendedora de curtíssimo prazo dentro de uma figura de alta de maiores proporções.

A briga está nas médias móveis.

Para voltar a passar confiança na alta precisa romper e fechar acima de 48K.

Bons negócios!

Wagner Caetanos
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário