sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Balanços em destaque


Bom dia investidor!

Estrangeiros atuaram na compra no pregão de ontem, aumentando o saldo de 114.667 para 115.640 contratos no índice futuro.

Ásia fechou em direções mistas. Japão +0,78% e China -0,14%.

Europa trabalha em baixa. Londres -0,43%; Frankfurt -0,21%; Paris -0,22%.

A taxa de desemprego da zona do euro recuou de 10,9% em agosto (dado revisado, de 11% antes calculado) para 10,8% em setembro, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira. Analistas ouvidos pela Dow Jones Newswires previam que a taxa ficasse em 11%. Com o resultado, ela chegou ao patamar mais baixo desde janeiro de 2012 na região da moeda comum.
O número de desempregados na zona do euro recuou em 131 mil em setembro, para 17,323 milhões. O resultado foi puxado pelo desempenho positivo das economias da Espanha e da Itália.
Ainda que tenha recuado, a taxa de desemprego continua bem acima de outras economias desenvolvidas. Nos Estados Unidos, por exemplo, ela ficou em 5,1% em setembro. Os altos níveis de desemprego são um sinal de que a economia continua com uma grande quantidade de capacidade ociosa, o que gera pouca pressão sobre os preços. 

As vendas no varejo da Alemanha ficaram estáveis em setembro ante agosto, considerando-se ajustes sazonais, segundo dados divulgados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis. 

Petróleo sobe 0,35% na Nymex e avança 0,90% na Ice.

Cobre tem baixa de 0,24% na Comex.

A temporada de balanços segue a todo vapor no exterior e no mercado doméstico. Destaque para os números da Ambev conhecidos nessa manhã e da BRF divulgados ontem.

Clique para ampliar

O Ibovespa fechou na mínima, pressionado e abaixo do forte 45.850 e da LTB de médio prazo.
Uma reação no pregão de hoje seria um sinal de repique para o curtíssimo prazo, enquanto um pregão morno ou de baixa deixaria um possível cenário de alta para o curto prazo muito enfraquecido.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário