quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Rali

Bom dia investidor!

Bolsas asiáticas fecharam em alta, na máxima da sessão ou perto disso.

Na Europa temos forte valorização, dando sequência à alta da véspera.

Dow Jones futuro sobe 1,19%; S&P500 avança 1,08%; Nasdaq ganha 1,26%.

Os futuros de cobre operam em alta em Londres e Nova York, após o governo da China dar sinais de que considera medidas para estimular a economia do país, que é o maior consumidor mundial do metal.

O cobre e outros metais básicos foram impulsionados pelo anúncio do Ministério de Finanças da China de que pretende implementar uma política fiscal "mais vigorosa", que incluirá a destinação de mais recursos para projetos de infraestrutura e cortes de impostos para pequenas empresas.
Sozinha, a China é responsável por mais de 45% do consumo mundial de cobre.

Petróleo opera próximo da estabilidade em Londres e Nova York.

Alinhado com o ministro LEVY, o vice-presidente, Michel TEMER, defendeu o corte de despesas para resolver a crise fiscal, dizendo que "devemos evitar remédios amargos" - neologismo para aumento de impostos, citado pela presidente DILMA no discurso de 7 de Setembro, nas redes sociais. A única exceção admitida por ele, no jantar de ontem à noite com os governadores do PMDB, foi a elevação da CIDE, para ajudar os Estados.

Hoje teremos no Brasil o aguardado fluxo cambial às 12h30.


O gráfico diário do Ibovespa mostra que o benchmark está com inclinação compradora, trabalhando entre o suporte 46.480, também protegido pela média móvel exponencial de 5 períodos e a média móvel exponencial de 21 períodos, que tem trabalhado como resistência.

clique para ampliar

O caminho mais provável para essa quarta-feira é de um pregão de alta, com rompimento da média de 21, para posteriormente testar o decisivo 47.900-47.996.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário