quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Petrobras anuncia reajuste dos combustíveis


Bom dia investidor!

Estrangeiros atuaram na compra novamente no pregão de ontem, aumentando o saldo comprado de 96.391 para 97.206 contratos de índice futuro.

Na Ásia tivemos um rali,com fechamentos beirando as máximas. Japão + 2,70% e China, que foi uma exceção, com leve alta de 0,48%.

Na Europa o botão de compra travou e as praças sobem expressivamente. Londres +2,34%; Frankfurt +2,53%; Paris +2,73%.

As bolsas europeias têm uma manhã positiva, com mineradoras e montadoras se recuperando de perdas recentes. Além disso, investidores ajustam portfólios no último dia de negociações do trimestre, o pior desde 2011 para vários mercados do continente. O índice pan-europeu Stoxx 600 caminha para uma queda de mais de 9% nos últimos três meses, seu pior desempenho trimestral em quatro anos.

A taxa de desemprego ajustada na Alemanha ficou em 6,4% em setembro, repetindo o nível de agosto e permanecendo no menor patamar desde a reunificação do país, em 1990. O resultado veio em linha com a previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal.

A taxa de desemprego da zona do euro ficou em 11% em agosto, repetindo o resultado de julho, que foi revisado para cima, de 10,9% originalmente, segundo a agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. Analistas consultados pela Dow Jones Newswires previam a taxa em 10,9%. O número de desempregados no bloco europeu teve queda marginal de 1.000 pessoas durante agosto.

O cobre tem forte alta de 2,33%.

Os futuros de petróleo operam em baixa moderada, depois de oscilarem mais cedo na sessão, enquanto os investidores aguardam novos dados sobre os estoques e produção dos EUA.

Dow Jones futuro sobe 1,08%; S&P 500 ganha 1,15%; Nasdaq avança 1,34%.

A Petrobras anunciou o reajuste nos preços de gasolina e diesel, válidos já a partir da meia noite desta quarta-feira. O preço da gasolina nas refinarias subirá 6% e o do diesel 4%, segundo comunicado divulgado pela empresa. Este é o primeiro reajuste de preços nos combustíveis na gestão de Aldemir Bendine, que assumiu a petroleira em fevereiro com a missão de recuperar as finanças e a credibilidade da empresa junto aos investidores, após a crise vivida nos últimos anos.

Ainda não há estimativas oficiais sobre o impacto do reajuste para os consumidores. No último reajuste de preços de combustíveis, anunciado em novembro ainda pela ex-presidente Graça Foster, gerou impacto entre 2% e 2,5%, na época. O comunicado da companhia informou, também, que os preços sobre os quais incidem o reajuste "não incluem tributos federais, como Cide e Pis-Cofins.

O reajuste, anunciado de surpresa um dia antes do encontro, é também uma tentativa de sinalizar ao mercado que a companhia possui, de fato, autonomia para definir sua política de preços de combustíveis. Analistas e consultores do setor não esperavam um reajuste neste ano, apesar da fragilidade da companhia. A avaliação é que o cenário político instável, a baixa popularidade do governo e a crise econômica do País retardariam a decisão.

O gráfico diário do Ibovespa mostra um padrão parecido com um harami de fundo, candle que indica repique para o curto prazo.


Detalhe do gráfico IBOVESPA. Clique para ampliar.

A primeira resistência fica na média móvel exponencial de 5 períodos ,que deve ser rompida hoje e trabalhar como suporte posteriormente.

A alvo do repique será algo entre 45.278 e 45.592.

Acima de 45.850 o movimento ganha força e podemos pensar em reversão.


Clique para ampliar


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário