terça-feira, 4 de agosto de 2015

Volta do Congresso em destaque

Bom dia investidor!

Mercados na Ásia fecharam sem direção única. Japão: -0,14% e China +3,69%.

O minério de ferro caiu 0,5% em relação a ontem para US$ 55 a tonelada.

Os reguladores chineses continuam implementando medidas de emergência para conter um declínio de 30% nas ações desde meados de junho. No final da segunda-feira, o índice Xangai Composto e o Shenzhen anunciaram novas regras sobre vendas a descoberto para conter as negociações de alta frequência, de acordo com comunicados publicados em seus sites oficiais. De acordo com as novas regras, os vendedores a descoberto devem esperar pelo menos um dia para cobrir suas posições e pagarem de volta empréstimos para obter ações. Antes da regra, os investidores podiam cobrir suas posições no mesmo dia.

Europa trabalha em baixa generalizada. Atenas cai 12,84%. Futuros norte-americanos operam de forma lateral. Petróleo em alta de aproximadamente 1,5% em Londres e Nova York.

O Congresso reinicia hoje os trabalhos legislativos do segundo semestre, que devem ser contaminados por um discurso ainda mais duro da oposição contra o governo, após a prisão de José DIRCEU, acusado de instituir o esquema de corrupção na Petrobras. Senadores tucanos já pedem a investigação de LULA e DILMA, enquanto o Planalto tenta conter as "pautas-bomba", que podem piorar a frágil situação das contas públicas.

Balanço do Itaú Unibanco será destaque. O lucro líquido do banco no 1SEM15 foi de R$ 11,717 BI, avanço de 25,7% em um ano e no 2TRI15 foi a R$ 5,984 BI, alta de 22,1% ante 2TRI14.

A produção industrial divulgada há pouco apontou queda de 3,2% em junho ante junho de 2014 de acordo com o IBGE.

Além do Itaú Unibanco e da Porto Seguro que já divulgaram seus números nessa manhã, ainda teremos: Guararapes, Minerva, Smiles, TIM e V-Agro.


O gráfico diário do Ibovespa, mostrou ontem uma correção após a puxada da semana passada.

O caminho mais natural daqui em diante é a retomada da compra, com o desafio de romper a tríplice resistência entre 51.020, 51,130 e a média móvel exponencial de 21 períodos.

Em caso de baixa, o suporte imediato fica em 49.910.

Bons negócios!

Nenhum comentário:

Postar um comentário