segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Governo desiste de nova CPMF

Bom dia investidor!

Estrangeiros iniciam a semana comprados em 92.097 contratos de índice futuro. Vale destacar que começaram a semana anterior com saldo positivo em 50.743.

O relatório Focus divulgado mais cedo apontou IPCA para 2015 de 9,29% para 9,28% e retração do PIB de 2,06% para 2,26% para o período.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, demonstrou no final de semana confiança na retomada da economia bem antes do que preveem os economistas. Segundo ele, já há alguns setores da indústria mostrando indicadores de recuperação. “Eu acho que se não houver uma ruptura, se não houver uma coisa muito complicada, e a gente cortar gastos públicos, é o caminho”, disse o ministro durante palestra no 7º Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais da BM&FBovespa, em Campos do Jordão, interior de São Paulo.

O governo vai apresentar hoje ao Congresso uma proposta de Orçamento para 2016 com déficit primário da ordem de 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB), admitindo que gastará mais do que vai arrecadar, mesmo sem levar em conta despesas com pagamento de juros. Trata-se da primeira vez na história que o governo não consegue fechar as contas e entra no vermelho, prevendo desequilíbrio fiscal. O resultado negativo deve ficar próximo de R$ 30 bilhões.

O vice-presidente do Federal Reserve, Stanley Fischer, disse durante o tradicional simpósio de Jackson Hole que o banco central norte-americano precisará proceder cautelosamente com a normalização da política monetária. Segundo ele, há "boas razões" para acreditar que a inflação nos EUA vai ganhar força e se dirigir para a meta de 2%.

Cobre opera em baixa de 1,19% na Comex. Petróleo cede 2,19% na Nymex e cai 2,66% na Ice.

As bolsas chinesas fecharam em baixa nesta segunda-feira, após acumularem fortes ganhos nas duas sessões anteriores, em meio a uma onda de realização de lucros causada por dúvidas sobre a disposição de Pequim de continuar sustentando as ações locais. Em outras partes da Ásia, porém, os mercados tiveram um dia majoritariamente positivo.

Europa em baixa e futuros norte-americanos cedem na ordem de 1%.


No gráfico diário do Ibovespa temos sinal de topo e indicação de uma sessão negativa. O primeiro alvo é 46.480, mas poderá descer até 45.850 para buscar suporte e novos compradores.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário