quinta-feira, 25 de junho de 2015

Ajuste fiscal poderá acionar correção no mercado doméstico

Bom dia investidor!

Estrangeiros iniciam o pregão comprados em 56.424 contratos de índice futuro.

Na Ásia tivemos fechamento em baixa.
Japão: - 0,46%.
China: -3,46%.

Europa e futuros norte-americanos operam em leve alta, da expectativa de um acordo entre a Grécia e seus credores.

Na Alemanha, o índice GFK de confiança do consumidor caiu a 10,1 em julho, previsão 10,2.

Nos EUA, teremos dados de renda pessoal e gastos com consumo às 9h30.

Na China, o minério de ferro recuou 0,6%, fechando cotado a US$ 61,3 a tonelada.
Petróleo e cobre operam em leva baixa.

No Brasil, a câmara aprovou de madrugada o projeto das desonerações, mas o relator incluiu tantas exceções que não dá pra saber se é uma boa notícia.

Antes, uma traição da basa aliada estendeu aos aposentados o reajuste do salário mínimo.

Segundo dados do IBGE, a taxa de desemprego ficou em 6,7% em maio, ante 6,4% em abril, acima da mediana das projeções (6,60%).

O gráfico diário do Ibovespa mostra os vendedores firmes na banda superior da congestão.

Tivemos teste da região pela quinta vez seguida, com os ursos empurrando o mercado de volta.

Se houver perda de 53.510, os vendedores poderão sinalizar mais força e empurrar o benchmark para a banda inferior.




Bons negócios!
Wagner Caetano
Top Trader

Nenhum comentário:

Postar um comentário