terça-feira, 17 de março de 2015

Exterior realiza lucros

Investidores estrangeiros iniciam o pregão comprados em 64.906 contratos de índice futuro, sendo que diminuíram em 1.492 o saldo comprado em relação ao pregão anterior.

Na Ásia tivemos alta generalizada, com exceção de Hong Kong que caiu 0,20%.
IED (investimento estrangeiro direto) subiu 0,9% em fevereiro de 2015 ante fevereiro de 2014 na China, para US$ 8,56 bilhões.

Na Europa a manhã dessa terça-feira é de realização de lucros após máximas históricas.
DAX em baixa de 1,21% e PCAC cede 0,74%.

O índice Zew de condições atuais subiu para 55,1 em março na Alemanha, previsão 60,0.
Futuros norte-americanos em baixa.

cobre recua 2,01% na Comex e o petróleo cede em torno de 2% em Londres e Nova York.

No Brasil, o governo sinaliza que vai acelerar os esforços para o ajuste fiscal.

Agência Fitch afirmou que decidirá sobre o rating do Brasil nas próximas semanas e esse fator certamente aumentá a volatilidade no mercado doméstico.

O gráfico do Ibovespa não apresentou nenhuma movimentação significativa no pregão de ontem.

Notamos que não teve forças para romper a fechar acima da média móvel exponencial de 5 períodos.

Se hoje houver perda e fechamento abaixo de 48.722 terá 48.300 como alvo intermediário e teste certo entre 47.840 e 47.905, onde decidirá seu rimo de curto prazo.

O viés para hoje está mais para os ursos.




Wagner Caetano
Top Trader

Nenhum comentário:

Postar um comentário