segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

O mês de fevereiro promete, crise ou oportunidade?

O que esperar de fevereiro?

A única certeza é que teremos um mês mais direcional que janeiro, onde houve uma congestão histórica de preços.

Os investidores estrangeiros iniciam o mês comprados em 52.766 contratos de índice futuro.

A nova política de dividendos da Vale deverá impactar positivamente as ações da empresa nesse pregão e possivelmente ao longo da semana.

Na China, o PMI industrial medido pelo HSBC subiu para 49,7 em janeiro de 49,6 em dezembro.

A fraqueza na indústria chinesa abre espaço para as esperadas medidas de estímulos.
Na Europa a maior parte das bolsas operam em alta.

A suposta intenção de dissolver Troica para negociar com a Grécia dá fôlego às bolsas do velho continente.

Futuros norte-americanos sem viés definido.

Mercado local deverá repercutir, como de praxe, o relatório Focus divulgado mais cedo.
O mercado futuro está em alta.

O Ibovespa terá um pregão decisivo, sendo que um fechamento em alta jogará o benchmark novamente na congestão de curto prazo.




Wagner Caetano
Top Trader

Nenhum comentário:

Postar um comentário