sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Aperto no ajuste fiscal no Brasil e PIB norte-americano serão os market movers do dia

Investidores estrangeiros iniciam o pregão comprados em 88.346 contratos de índice futuro.

Petróleo opera em alta em Londres e Nova York, enquanto o cobre trabalha em baixa.

Europa e futuros norte-americanos operam em leve baixa à espera do PIB dos Estados Unidos do quarto trimestre, às 10h30.

Depois, às 11h45, sai o índice ISM de Chicago de atividade industrial de fevereiro seguido da leitura final deste mês do índice de sentimento do consumidor norte-americano da Universidade de Michigan, às 12h.

Joaquim Levy acelera ajuste fiscal e anuncia corte de 22% nos gastos.

O aperto nos gastos públicos até o fim de abril visa garantir o cumprimento da meta de superávit fiscal de 1,2% do PIB este ano e contempla um limite de R$ 75,1 bilhões para os gastos com investimentos, restos a pagar, custeio e também com obras do PAC, além de suspensão do programa Minha Casa Melhor.

Os caminhoneiros rejeitaram o acordo proposto pelo governo.

O gráfico do Ibovespa mostra o benchmark enroscado entre a região de 51.900 como resistência e 51.240 como suporte.

A média móvel exponencial de 5 períodos também tem dado sustentação.

O rompimento firme de 51.956 projeta 52.710, enquanto a perda de 50.640 projeta algo levemente acima de 50.000 como alvo.



Wagner Caetano
Top Trader

Nenhum comentário:

Postar um comentário