terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Mercado doméstico entre novidades internas e exterior no último pregão do ano

Petróleo para fevereiro cai na Ice e Nymex.

Metais em alta.

Europa e futuros norte-americanos operam em queda.

Problemas na Grécia e a o próprio petróleo são os market movers.

No Brasil, o mercado vai precificar ao longo do dia a nomeação dos ministros divulgada ontem, assim como novas medidas econômicas que visam sanear as contas públicas e atingem especialmente acesso a programas sociais e trabalhistas.

Vale destacar que a Petrobras prometeu para janeiro o balanço não auditado do 3T e bloqueou a contratação de empresas citadas na operação Lavo Jato, na tentativa de tranquilizar o mercado no último pregão do ano.

Na agenda do dia, teremos o índice de preços de moradias às 12h e o índice de confiança do consumidor às 13h nos Estados Unidos.

Ontem os investidores estrangeiros atuaram na compra, elevando a posição comprada no índice futuro de 100.727 para105.227 contratos.

IBOV segurou no média móvel exponencial de 5 períodos no diário e não ameaçou o suporte 49.890, mostrando força na sessão de ontem.

Nos últimos três pregões percebemos uma congestão entre o ponto citado e a região compreendida entre 50.900 e 51.000, que precisa ser rompida para jugar o benchmark no importante 51.240.



Wagner Caetano
Top Trader

Nenhum comentário:

Postar um comentário