quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Compasso de espera pela reforma ministerial



Investidores estrangeiros atuaram na compra no pregão de ontem, aumentando o saldo positivo para 118.680 contratos de índice futuro.

Ao menos 15 cartas de demissão de integrantes do governo já foram apresentadas, mostrando que haverá troca em grande escala na reforma ministerial.

Na agenda do dia teremos pedidos de auxílio desemprego às 11h30 e estoques de petróleo as 14h00 nos EUA.

Yellen discursa às 15h45.

Balanços corporativos previstos para hoje: Cemig, Contax, Copel, CPFL, Direcional, Eneva, HRT, Kepler Weber, LPS, Magnesita, Marfrig, Oi, Qualicorp, Rossi, Sabesp, Sao Carlos, Saraiva e Senior Sol.

Na China, a produção industrial subiu 7,7% em outubro ante outubro de 2013, previsão +8,0%, enquanto as vendas no varejo subiram 11,5% em outubro ante outubro de 2013, previsão de +11,6%.

Europa e futuros norte-americanos em alta, assim como os metais, petróleo em baixa.

Ibovespa respeitou novamente ontem a retração de 61,8% de Fibonacci, consolidando a região como suporte.

O desafio agora é romper a média móvel exponencial de 21 períodos (linha vermelha no gráfico) para depois testar a região de 54.630, onde poderá estourar um pivot de alta e subir forte no curto prazo.




Wagner Caetano
Top Trader


Nenhum comentário:

Postar um comentário