quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Razão VS Emoção

Investidores estrangeiros trabalharam na compra do índice futuro no pregão de ontem.

Aumentaram a posição comprada de 67.536 para 70.525.

Isso mostra que eles operam friamente o momento atual, enquanto bancos, gestoras, corretoras e pessoas físicas no Brasil estão emocionalmente abalados e exageram na dose nesse momento.

O resultado, como de praxe, é a realização de lucros, pois o índice sobe 1,63% enquanto escrevo.

Seguir o fluxo externo é uma das variáveis a ser levada em consideração no momento atual, uma das principais.

Olho vivo no dólar e na posição dos gringos no índice.

Europa, Estados Unidos e metais tem baixa relevante nessa manhã.

Vetores: vírus Ebola, falas de Mario Draghi e pedidos de auxílio desemprego nos EUA.

Bancos reagem bem à não utilização do fundo soberano.

Minério de ferro tem o segundo dia consecutivo de alta, fechando a US$ 78,8 a tonelada (+0,6%).

Uma enxurrada de pesquisas eleitorais serão divulgadas entre hoje e sábado, portanto a volatilidade está no ar.

Gráfico diário do Ibovespa mostra que o benchmark buscou de forma milimétrica suporte na região de 52.710.

Dessa forma , o cenário mais provável para hoje é um pregão de recuperação, uma correção da queda severa dos últimos dias.

Um fechamento firma na compra vai abrir espaço para buscar 54.460 ou mesmo 55.250, num movimento de pullback.

Se fraquejar durante o pregão de hoje os vendidos vão detonar ordens e furar 52.710, projetando 51.240.


Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário