terça-feira, 26 de agosto de 2014

Expectativa por Ibope e rebaixamento da Cemig agitam o pregão

Europa e Estados Unidos operando em alta.

Indicadores ruins são combustíveis para os investidores, que compram na expectativa que os bancos centrais continuem com o afrouxamento monetário e medidas de estímulos.

Quando os indicadores saem bons, os investidores também compram, pois entendem que existe uma recuperação econômica em curso.

Somente tensões geopolíticas tem derrubado as bolsas por lá.

Nos EUA, a confiança do consumidor subiu para 92,4 em agosto, previsão 88,5, enquanto o índice de atividade regional do FED Richmond subiu a 12 em agosto, de 7 em julho.

rebaixamento da Cemig pode ser interpretado como um sinal de alerta para os comprados, em um mercado esticado e subindo sem fundamentos no âmbito doméstico.

Expectativa pela pesquisa Ibope (corrida presidencial) gera volatilidade no negócios.
Espera-se para hoje os números, que devem mostrar polarização entre Marina Silva e Dilma Roussef.

Abaixo uma análise do míni-índice futuro, que mostra o mercado esticado e longe das médias, cenário típico da formação de um topo.



Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário