quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Aumento de tensões na Ucrânia pesam sobre bolsas mundiais

Baixa generalizada na Ásia de forma mais moderada.

Na Europa os mercados reagem com vendas ao aumento de tensões na fronteira entre Rússia e Ucrânia.

Nesse momento, às 9h30 da manhã, horário de Brasília, o índice DAX (Alemanha) cai 1,31% e mercados mais frágeis como Portugal e Grécia chegam a cair 3,71% e 5,68% respectivamente.

Em momento como esse, o dólar costuma se valorizar frente a outras moedas, portanto no Brasil, uma vez acima de 2.301 a moeda tende a subir, mirando 2.328 no curtíssimo prazo.

Ontem os investidores estrangeiros voltaram a trabalhar na venda do índice futuro, diminuindo de 89.594 para 79.765 a posição comprada, mostrando aversão ao risco e convicção vendedora de curtíssimo prazo.

Na agenda do dia, destaque para os estoques de petróleo nos EUA às 11h30 e para o aguardado fluxo cambial às 12h30 no Brasil.

Balanços corporativos programados para hoje: AES Tiete, Eletropaulo, Eucatex, Iochpe-Maxion, Oi e Ultrapar.

Conflitos na Faixa de Gaza e calote argentino estarão em segundo plano hoje no radar dos investidores.

Vale destacar alguns fatos que também serão precificados no pregão dessa quarta-feira: na Alemanha, as encomendas à indústria caíram 3,2% em junho/maio, previsão +0,8%; metais operam em baixa; nos EUA o déficit comercial caiu a US$ 41,54 bilhões em junho, previsão – US$ 44,39.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário