segunda-feira, 5 de maio de 2014

Eleições, PMI da China e Ucrânia no radar

Mercados trabalhando de forma volátil com viés de baixa.

Efeito do PMI chinês e crise na Ucrânia.

mercado doméstico está tão descolado, que mesmo com intensas movimentações na exterior continua trabalhando numa faixa estreita de cotações.

Como as pesquisas eleitorais já foram precificadas na sexta-feira, um novo rali está limitado porém não tem vendedores convictos para derrubar os preços.

O que chama a atenção é o dólar, que está em valorização de 0,60% nesse momento (12h20).

Além disso o ouro, para onde costuma fluir recursos monetários em tempos de crise está marcando sucessivas máximas nesse início de semana.

Ibovespa trabalhando sob efeito de fluxo financeiro externo e expectativas eleitorais.

Segue abaixo gráfico do Ibovespa à vista, com início da nova metodologia de forma plena.

Percebemos que tocou a região de forte resistência entre 53.400 e 53.500.

Acima desse patamar o mercado vai se consolidar em tendência de alta.

Se sinalizar topo e fraquejar, a venda deverá ser predominante nos  próximos pregões.


Bons Negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário