sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

PIB vs PIB

mercado está cada vez mais complexo e desafiador.

Ontem subiu por causa do PIB brasileiro.

Hoje estava subindo por causa do PIB brasileiro.

Começou a cair forte por causa do PIB norte-americano.

Pois o mercado reagiu bem nos EUA e continuou caindo aqui.

Destaque para a fusão de Anhanguera e Kroton.

Ambas reagiram bem.

Pelo lado negativo CSN cai forte após o balanço, com prejuízo inesperado.

Dólar querendo fazer fundo na região de suporte citada no início da semana.

Vide gráfico.


Wagner Caetano
Cartezyan

Ultimo pregão antes da Folia

Na sessão que antecede o Carnaval, teremos muita agitação.

No Brasil a bolsa vai permanecer fechada nos dias 3 e 4 de março e na quarta-feira de cinzas abrirá às 13h.


Hoje os players fecharão a performance de fevereiro e ainda a nota de política fiscal às 10h30 no Brasil.


Nos Estados Unidos conheceremos a segunda prévia do PIB às 10h30, o nível da atividade industrial da região de Chicago às 10h45 e por fim as vendas de casas existentes com contrato assinado mas ainda sem transação efetiva, ao meio-dia.


Quanto aos balanços corporativos serão divulgados da Autometal, Celul Irani e CSN.


Ontem os investidores estrangeiros atuaram firmes na compra e elevaram  de 52.706 para 58.247 a posição comprada em índice futuro
, portanto o rumo do pregão de hoje será definitivo para o curto prazo.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Copom eleva Selic em 0,25%


Copom elevou a Selic em 0,25%.

O desafio é projetar quando será o fim das elevações.

Mercado vai reagir também ao balanço da Vale.

O prejuízo líquido da Vale referente ao 4° trimestre de 2013 foi de US$ 6,451 bilhões, 6,8% acima do projetado do mercado.

Veremos a reação das ações logo na abertura, que deverá ser um GAP.

Europa e futuros americanos em baixa relevante.

Base monetária da Zona do Euro teve alta anual de 1,2% em janeiro, em linha com as previsões, mas o mercado reagiu com vendas.

Estrangeiros comprados em 52.705 contratos de índice futuro.

Na agenda do dia, destaques para o IGP(M) às 8h00 e PIB às 9h00 no Brasil.

Nos Estados Unidos, pedidos de auxílio desemprego e volume de pedidos e entregas de bens duráveis às 10h30.

Hoje conheceremos os balanços de: Abril, BRF, Gafisa, Grazziotin, MULTIPLUS e Transmissão Paulista.


Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Fluxo Cambial e Balanços

Fluxo cambial total está positivo em US$ 94 milhões em fevereiro.

Fluxo financeiro está positivo em US$ 2,027 bilhões em fevereiro.

Fluxo comercial está negativo em US$ 1,934 bilhão em fevereiro.

Fluxo cambial em 2014 está positivo em US$ 1,704 bilhão até 21 de fevereiro.

O mercado doméstico precifica os balanços de forma lateral, oscilando entre o campo positivo e negativo.

Grande expectativa pelo balanço da Vale que será divulgado após o pregão.

Europa continua em campo negativo e nos Estados Unidos o Dow Jones tenta se manter acima do decisivo 16.175.

Wagner Caetano
Cartezyan

Dia de muitos balanços corporativos e decisão do Copom


Futuros americanos em alta.

Europa em queda após o PIB do Reino Unido.

Na Ásia, com exceção do Japão, tivemos valorização.

Por aqui os estrangeiros atuaram na venda no pregão de ontem, vendendo 1.929 contratos, número no mínimo interessante, alusão ao ano de 1.929.

Na agenda do dia, destaque para o número de casas novas com compromisso de venda às 12h e estoques de petróleo às 12h30 nos Estados Unidos.

No Brasil, teremos o aguardado fluxo cambial às 12h30 e a decisão do Copom ao final do dia.

Quanto aos balanços corporativos, teremos um enxurrada: Ambev, All, Arteris, Banco Indusval, Cia Providência, Cosan, Embraer, Gol, Iochpe-Maxion, Paranapanema, QGEP Participações, Sul América, Tecnisa, Telefônica Brasil, Vale e Weg.

O mercado vai abrir precificando o balanço da Petrobras, divulgado ontem após o fechamento das negociações.

Não houve sinalização sobre aumentos dos combustíveis.

O gráfico diário do Ibovespa mostra a perda de um importante suporte em 47.160.

A tendência é o teste da região de 46.100.



Bons negócios!


Wagner Caetanos
Cartezyan

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Flash - Balanços balançam a bolsa

Europa e Estados Unidos trabalhando de maneira lateral, alternando altas e baixas.

No Brasil, vendedores detonando especialmente as blue chips.

Temos um Sell Off, venda generalizada.

A semana será agitada de hoje até sexta-feira, conforme os balanços, totalizando 40 na semana são divulgados.

Temos ainda a forte queda das bolsas chinesas como fato gerador de vendas no Brasil, com temores sobre o mercado imobiliário local.

A relação entre a China e a bolsa brasileira é evidente, vivemos novos tempos.

O estudo abaixo nos mostra o domínio vendedor no pregão de hoje.



Wagner Caetano
Cartezyan

Inicio da decisão sobre os Juros no Brasil

O corte do orçamento do governo semana passada havia empolgado alguns investidores, porém menor projeção do PIB na relatório Focus de ontem foi uma ducha de água fria para o mercado.

Por um lado compra dominante em Petrobras, alguns bancos e siderúrgicas.


Por outro curiosamente alguns papeis de siderurgia e bancos em queda, além da forte pressão vendedora em Vale, que foi fiel da balança.


Investidores estrangeiros atuaram na compra e seguem comprados em 54.361 contratos de índice futuro.


Na agenda do dia destaque para o inicio da reunião do Copom no Brasil.


Nos Estados Unidos o preço cobrado pelas hipotecas as famílias norte americanas as 11h e mais tarde as 12h a confiança dos consumidores.


Dando continuidade a temporada de balanços teremos hoje: AES Tietê, Bematch, Comgas, Eletropaulo, Marcopolo, Odontoprev, Paraná Banco, Petrobras e Tupy.


O pregão de hoje será bem movimentado por razão dos balanços acima citado, acelerado pelo PIB da Alemanha divulgado há pouco e pelas fortes quedas das bolsas chinesas.


Pelo jeito o viés de baixa tende a permanecer.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Fator Dólar


Agenda vazia trava o mercado doméstico.

Lá fora as bolsas americanas seguem firmes na compra.

A leitura no Brasil é diferente, continuamos descolados.

Menos previsão do PIB no relatório Focus e expectativa por dezenas de balanços intimidam os compradores.

Dólar em queda há vários dias mostra entrada de capital, corroborando com o fluxo positivo da semana anterior.

Cenário complexo e desafiador, pois na China tivemos sinais de menor crédito para o setor imobiliário.

gráfico diário mostra que o dólar está próximo de dois importantes suportes: 2.341 e 2.326,50.

Se o dólar reagir e começar a subir, será um sinal de venda para o mercado acionário.

Se ele perder 2.236,50 poderá ser o sinal de fundo de curtíssimo prazo.

Veremos as cenas dos próximos capítulos.




Wagner Caetano
Cartezyan

Semana que antecede o Carnaval

Bolsas asiáticas fecharam em baixa.

Imobiliárias pesaram na China.


Industrial Bank, um dos maiores bancos comerciais do pais, apertou as condições de empréstimo para o setor.


Mercado irá precificar hoje a reunião do G-20.


Na Europa, o índice IFO de sentimento das empresas subiu a 111,3 em fevereiro, precisão de 110,5.


Investidores estrangeiros iniciam a semana comprados em 51.288 contratos de índice futuro.


Na segunda-feira passada esse saldo era de 58.656.


Na agenda do dia destaque para o relatório Focus as 8h30 e para a Balança Comercial as 15h.


Essa semana teremos nada menos que 40 balanços.


Hoje conhecermos os números de: Dasa, Le Lis Blanc, Magazine Luiza, Multiplan e T4F Entretenimento.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Governo impulsiona Bovespa


Investidores estrangeiros iniciam o ultimo pregão da semana comprados em 52.782 contratos de índice futuro.


Ontem o mercado doméstico trabalhou de forma volátil, diante de um PMI chinês ruim e de um corte no orçamento acima do esperado pelo governo brasileiro.


Bancos, siderurgia e setor elétrico foram os grandes destaques na ponta compradora.


Além disso a meta de superávit primário de 1,9% do PIB também foi bem recebida pelo mercado, especialmente pelos investidores internacionais que tem visto o Brasil com desconfiança.


Na agenda do dia destaque para as vendas de imóveis usados nos Estados Unidos as 12h.


Hoje conheceremos nos números do quarto trimestre de 2013 do Bic Banco, Cia Hering, Lojas Renner, Positivo e Tractebel.


Na Ásia, Japão fechou em alta de 2,88% enquanto a China teve desvalorização de 1,17%.


Pelo menos por enquanto, as manifestações na Ucrânia parecem não afetar as bolsas da região, que sobem como se não houvesse amanha.



Bons negócios!!



Wagner Caetano
Cartezyan

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Ibovespa em ponto decisivo


Bolsas européias trabalhando de forma mista.  

Nos Estados Unidos temos alta e mercado em um ponto decisivo.

No Brasil não é diferente.

Os dados econômicos divulgados hoje, especialmente o PMI chinês, limitam uma possível recuperação da bolsa doméstica.

O caminho mais provável é a continuidade da queda.

O divisor de águas para o Ibovespa é 47.160, fundo que gerou uma forte alta em agosto.

Acima dele é compra rumo a 48.000, abaixo dele os vendedores continuam no comando.



Wagner Caetano
Cartezyan

Botão de Baixa Acionado

Europa opera em forte queda.

Bolsa de Tóquio fechou em baixa de 2,15%, baixa generalizada na Ásia.


PMI composto preliminar da Zona do Euro caiu para 52,7 em fevereiro de 52,9 em janeiro.


Na China, o PMI industrial medido pelo HSBC caiu para 48,3 em fevereiro, ante 49,5 em janeiro, menos nível em sete meses.


O subíndice de produção industrial passou para contração em fevereiro, ao cair para 49,2, de 50,8 em janeiro.


Veremos como o mercado doméstico vai reagir a esses dados, especialmente os setores de siderurgia e mineração.


Investidores estrangeiros seguem reduzindo o saldo comprado no índice futuro.


Terminaram o pregão de ontem comprados em 51.750 contratos.


Hoje teremos uma agenda de indicadores recheada.


No Brasil conheceremos os números da previa da sondagem industrial as 8h00 e depois as 9h00 pesquisa mensal de emprego.


Nos EUA teremos preços ao consumidor e pedidos de auxilio desemprego as 10h30, índice de atividade industrial compilado pelo FED da Philadelphia e Leading Indicators as 12h00 e por fim os estoques de petróleo as 13h00.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Ibovespa em ponto decisivo


Mercado doméstico em ponto gráfico decisivo para o curto prazo.

Após as quedas recentes, temos uma quarta-feira de alta generalizada.

Destaque para bancos e especialmente siderurgia.

Hoje tocou o forte suporte na região de 46.100 pontos.

Poderá montar fundo no curto prazo, especialmente se fechar acima de 47.160.

Por outro lado, se fraquejar e perder os 46.100, terá parada somente em 44.100.


Vide gráfico.


Wagner Caetano
Cartezyan

Siderurgia


Setor sofreu fortes ordens de venda nos últimos pregões.

Dados chineses fracos foram os principais responsáveis pela forte queda.

Hoje o setor figura como um destaque de alta, evitando uma queda maior do Ibovespa.

Até o final do dia veremos se a alta é firme, com investidores aproveitando os preços mais baixos ou apenas vendidos realizando lucros,  nesse caso seria o chamado voo de galinha, apenas um repique dentro da tendência de baixa.



Wagner Caetano
Cartezyan

Contagem regressiva para a Ata do Banco Central americano


Europa e futuros americanos trabalhando próximos a estabilidade a espera da Ata do FED, com viés inclinado para a venda.


Ontem o mercado pesou no Brasil, com fortes ordens de venda especialmente no setor elétrico, imobiliário e siderurgia.


Investidores estrangeiros atuaram fortemente na venda, fechando o pregão com 54.245 contratos de índice futuro na compra.


Na agenda do dia índice de preços ao produtor, permissões e números de casas que começam a ser construídas nos EUA as 10h30,
fluxo cambial no Brasil as 12h30 e por fim a aguardada ata do Banco Central americano (FED) as 15h.


Hoje saberemos os balanços de: Contax, Daycoval, Eucatex, Itausa e Ultrapar.


Vale citar que o índice de sentimento das empresas da China, medido pela Market News International, recuou para 50,2 em fevereiro, de 52,2 em janeiro, no menor nível desde janeiro de 2009.


O índice de expectativas futuras recuou para 50,6 em janeiro, de 57,9 em fevereiro, pior leitura das expectativas desde o inicio da série histórica, em março de 2007.


Pela influência da economia chinesa no Brasil, o caminho mais provável para hoje e a baixa.



Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Flash - Mercados

Mercados externos patinando, viés de baixa.

No Brasil leve alta, após os vendidos pressionarem no pregão de ontem.

Temporada de balanços agitando o mercado doméstico.

Mantega e Tombini de certa forma acalmaram o mercado, pelo menos momentaneamente.

Siderúrgicas com baixa demanda na China pesam sobre CSNGerdau e Usiminas.

Possível intervenção do Banco do Povo da China faz os mercados operarem com desconfiança.

Bons Negócios

Wagner Caetano
Cartezyan

O dia depois das opções


Ontem o mercado sentiu uma forte pressão vendedora após o vencimento das opções.


Estrangeiros atuaram na venda e terminaram o pregão comprados em 58.656 contratos de índice futuro.


Perspectivas de um PIB menor desanimaram o mercado.


Europa trabalha com viés de venda.


Veremos como as bolsas americanas voltarão do feriado.

Na agenda do dia destaque para o NY Empire State Índex as 10h30 nos EUA.


Quanto as balanços hoje saberemos os números de Oi e BTG Pactual.


Queda da confiança na economia da Alemanha dita o ritmo das vendas no velho continente.




Bons negócios!



Wagner Caetano
Cartezyan

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Vencimento morno de Opções


Volume reduzido por causa do feriado americano, Dia dos Presidentes.

A única ação com destaque expressivo é Bisa3, com alta de 20,17%, com notícias sobre o fechamento de capital (OPA).

Revisões de PIB e inflação desanimaram o mercado doméstico.

Viés de leve baixa.

WINJ14 em ponto decisivo, testando a média móvel de 21 períodos no gráfico diário.

Se romper vai subir, deixando pra trás o canal de baixa desenhado na imagem.

Abaixo de 48.625 terá como alvo no curtíssimo 48.265, onde decide o rumo para a semana.

Abaixo desse ponto a o viés volta a ser de venda.


Wagner Caetano
Cartezyan

Estrangeiros comprados no índice futuro

Hoje teremos vencimento de opções.

Volatilidade extra para o mercado, especialmente Petrobras e Vale.


Estrangeiros comprados em 60.066 contratos de índice futuro.


Agenda econômica fraca no exterior.


No Brasil destaque para o relatório Focus as 8h30 e Balança Comercial as 15h00.


Balanços para hoje: Banco Pine, BR Properties, Duratex, Guararapes e Panamericano.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Dia movimentado – Véspera do vencimento de opções


Estrangeiros comprados em 59.227 contratos de índice futuro.

Europa em leve alta e futuros americanos em leve baixa.

Vencimento WINJ14 vai continuar volátil até o vencimento das opções, que ocorrerá segunda-feira.

IBC-Br (índice de atividade econômica do banco central) divulgado há pouco vai agitar o mercado.

Houve alta de 2,52% em 2013 ante 2012.

Veremos como o mercado vai precificar.

Na agenda do dia destaques para a produção industrial e capacidade utilizada às 11h15, preços de exportação e importação às 11h30 e por fim o Michigan Sentiment, índice que mede a confiança dos consumidores na economia norte-americana às 11h55.

Balanços para hoje: Porto Seguro e Usiminas.

Abaixo temos o gráfico do Ibovespa.

Vale destacar o Spread (diferença) entre o mercado à vista que fechou em 47.812 e o futuro 48.680, que geralmente fica entre 300 e 400 pontos.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Enxurrada de Balanços no pregão de hoje

Investidores estrangeiros comprados em 56.524 contratos de índice futuro.

Isso torna a interpretação dos movimentos de curto prazo difícil, deixando os investidores de cabelo em pé.

Eles também estão fortemente comprados no dólar, o que torna as apostas ainda mais complexas.

Europa e futuros americanos em queda, a princípio realizando lucros.

Na agenda do dia destaque para os pedidos de auxílio desemprego e vendas no varejo às 11h30 e mais tarde o nível de vendas e estoques das indústrias e dos setores de atacado e varejo às 13h00 nos Estados Unidos.

Balanços de hoje que irão agitar o pregão: Biosev, BMFBovespa, Braskem, Grendene, Linx, Marisa, Pão de Acúcar, PDG Realty, São Martinho e TIM.

A expectativa para hoje é de um pregão de baixa para ações e alta para o dólar.

Vale e Petrobras terão injeção extra de volatilidade, uma vez que teremos vencimento de opções na próxima segunda-feira.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Gato (G14) já foi, agora é Jacaré (J14)


Mercado já migrou a liquidez do vencimento G14 para o J14 no Ibovespa Futuro.

Balança comercial da China de janeiro não empolgou, pela complexidade de leitura causada pelo Ano Novo Chinês.

Superávit Comercial atingiu US$ 31,86 bilhões, acima do previsto (US$ 27,1 bilhões).

O crescimento das exportações foi de 10,6% e da importações de 10%, bem acima das expectativas de + 0,1% e + 3% respectivamente.

Estrangeiros retiraram da Bovespa R$ 1,15 Bilhão no dia 10 de fevereiro.

Amanhã teremos um cenário mais claro para o mercado doméstico, porque transparente mesmo somente após o vencimento das opções na próxima segunda-feira.

Gráfico do dólar futuro a seguir mostra inclinação de alta da moeda rumo a 2.459.



Wagner Caetano
Cartezyan

Vencimento do Índice Futuro


No dia o vencimento do índice futuro, futuros americanos e Europa operam em leve alta, ainda reflexo do discurso de Janet Yellen e da balança comercial chinesa, que veio bem acima do esperado e gerou desconfiança de números inflados mundo afora.

Estrangeiros comprados em 49.224 contratos no índice futuro.

Veremos como eles fazem a rolagem do vencimento G14 para o J14, isso será determinante para a tendência de curto prazo.

Na agenda do dia teremos o aguardado Fluxo Cambial no Brasil às 12h30.

Nos Estados Unidos os destaques ficam por conta dos estoques de petróleo às 13h30 e orçamento do governo às 17h00.

Resultados para hoje: Banrisul, Klabin, Natura e Tereos.

Segue gráfico do novo míni-contrato futuro WINJ14.

Ele mostra o mercado em um ponto de definição, testando a linha superior do canal de baixa como fez em novembro, dezembro e janeiro.



Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan