quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Ameaça de rebaixamento de rating causa forte pressão vendedora no Brasil

Principais bolsas da Europa em leve baixa após a divulgação das vendas no varejo e taxa de desemprego na Zona do Euro.

As vendas no varejo subiram no ritmo mais acelerado em 12 anos no mês de novembro e a taxa de desemprego permaneceu em 12,1%, conforme esperado.

Na China tivemos mais um pregão baixista, com preocupações com o crescimento da economia.

Sem dúvida isso deverá pesar no mercado doméstico, portanto essa alta registrada no início das negócios no Ibovespa futuro não deverá ter sustentação.

Na agenda do dia destacamos:
  • 11h15: relatório que revela o número de postos de trabalho no setor privado nos Estados Unidos;
  • 12h30: fluxo Cambial no Brasil;
  • 13h30: estoques de petróleo nos Estados Unidos;
  • 17h00: ata do FOMC (EUA);
  • 18h00: crédito ao consumidor norte-americano.


Estrangeiros comprados em 24.924 contratos de índice futuro, ante 25.924 na véspera.

Ontem o mercado trabalhou sob forte pressão vendedora no Brasil, sob ameaça de rebaixamento de rating.

Ibovespa continua vendido e deverá testar 49.840 ainda essa semana, cuja perda projeta 47.165.





Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário