sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

FLASH - Rumo do Mercado

Indicadores americanos e balanços divulgados nesta sexta-feira não foram capazes de mudar o mau humor dos mercados.

Vendedores no comando e compradores assustados.

Aqui no Brasil temos baixa generalizada.

A queda é limitada pela alta da Petrobras e de algumas ações um pouco mais defensivas, como Cemig e Natura.

Por enquanto o Ibovespa está trabalhando abaixo de 47.160, forte suporte, pelo menos na teoria.

Se fechar o pregão abaixo desse patamar abre caminho rumo a 44.100 para o médio prazo.


Wagner Caetano
Cartezyan

Adeus Janeiro

Janeiro de 2014 foi um mês de perdas para os comprados e festa para os vendidos.

Por isso é importante o investidor saber operar nas duas pontas, no mínimo deve conhecer ferramentas de proteção no período de queda.

Futuros americanos e Europa em baixa relevante.

Estrangeiros venderam ontem 1.859 contratos de índice futuro.

Pelo jeito os investidores não querem passar o fim de semana posicionados, ainda mais com o Ano Novo chinês.

Aqui no Brasil o Ibovespa futuro parece caminhar rumo a 46.150, alvo para a próxima semana.



Na agenda do dia teremos Nota da Política Fiscal no Brasil às 10h30 e uma enxurrada de indicadores nos States:
  • 11h30 – custo da mão-de-obra
  • 11h30 – núcleo do PCE – entre as medidas de inflação preferidas pelo FED
  • 11h30 –renda individual dos cidadãos norte-americanos
  • 11h30 – gastos dos consumidores com bens e serviços
  • 11h45 – nível da atividade industrial na região de Chicago
  • 12h55 – Michigan Sentiment, indicador que mede a confiança dos consumidores na economia

Hoje não teremos balanços no Brasil.

Bons negócios.

Wagner Caetano
Cartezyan

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

O Ponto Chave


dólar em breve revelará o caminho que o mercado vai seguir no Brasil.

Vejam que está numa região decisiva.

Se romper 2.450, vai estourar uma importante resistência e seguir a trajetória ascendente.

Isso significaria fuga de capital, saída de dólares do Brasil.

Porém está em um ponto decisivo, que poderá gerar uma correção, realização de lucros ou mesma uma queda relevante para fechar um pequeno GAP aberto em 2.352.

De qualquer forma, 2.450 é o ponto chave.


Wagner Caetano
Cartezyan






Aberta a temporada de balanços

Ásia fechou em baixa.

Europa em campo negativo refletindo as baixas no mercado americano na véspera.

Futuros americanos em alta relevante.

No Brasil o quebra-cabeças continua.

Mercado espera um sinal mais claro.

Estrangeiros não largam o osso e seguem na compra no mercado futuro.

Ontem aumentaram o saldo comprado no índice futuro de 37.158 para 38.330 contratos.

Na agenda do dia destacamos o PIB norte-americano e os pedidos de auxílio desemprego às 11h30 e mais tarde, às 13h, as vendas de casas existentes com contrato assinado nos EUA.

Mercado vai precificar o índice de gerente de compras (PMI) do setor industrial na China, que caiu para 49,5, menor valor em seis meses e abaixo do esperado pelo mercado.

Balanços de FibriaBradesco e Santander deverão agitar o pregão.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Considerações sobre o FED

As compras de bônus serão reduzidas em mais US$ 10 Bilhões a partir de fevereiro.

Decisão unânime.

Bolsas renovaram mínimas após o anúncio.

No Brasil temos com destaques de baixa nessa quarta-feira bancos, imobiliárias, Petrobras e BM&F.

Na ponta compradora Suzano e Fibria, do setor de celulose, códigos SUZB5 e FIBR3, respectivamente, além de Gerdau (GGBR4), Gerdau Metalúrgica (GOAU4) e Vale, subindo expressivamente, talvez precificando a sondagem industrial PMI da China, que será divulgada essa noite às 23h45.

Chama muito a atenção o fato do Ibovespa Futuro estar trabalhando abaixo do Mercado à Vista.

Desde a rolagem dos contratos de índice futuro em meados de dezembro, havia um Spread de cerca de 300 pontos positivos.

Segue gráfico do Ibovespa à Vista.



Hoje tocou importante suporte em 47.160.

Se perder esse patamar o alvo será 44.100, ponto manjado e comentado pelo mercado.

Porém poderá fazer fundo e repicar nessa região.

Veremos as cenas dos próximos capítulos pós-FED e PMI chinês a partir de amanhã.

Wagner Caetano
Cartezyan

Compasso de espera


Mercado aguardando o FED (17h) com grande expectativa.

Juros, dólar e ações com grande volatilidade.

Europa e mercado norte-americano precificando um corte de US$ 10 bilhões em estímulos pelo Banco Central dos EUA.

Temos com emergentes voltou ao foco.

Fluxo cambial financeiro está negativo em US$ 267 milhões em janeiro até o dia 24.

Fluxo cambial financeiro foi positivo em US$ 1,515 bilhão entre 20 e 24 de janeiro.

Tudo isso torna o mercado doméstico indefinido e de difícil leitura no momento.

Apesar de sobrevendido segue com os ursos no comando.



Wagner Caetano
Cartezyan



Dia do FED (Banco Central Americano)

Europa operando de forma mista, com viés de alta.

Futuros americanos em queda.

Ibovespa futuro fraquejou.

Mercados à espera do FED, se haverá corte de mais US$ 10 Bilhões por mês na compra de bônus, para US$ 65 Bilhões.

Dólar em alta precifica que sim, veremos...

Estrangeiros continuam comprando índice futuro, ontem aumentaram a posição de 35.602 para 37.158 contratos.

Na agenda do dia destacamos no Brasil a Nota de Política Monetária e Operações de Crédito às 10h30 e mais tarde, 12h30, o esperado Fluxo Cambial.

Nos Estados Unidos teremos os Estoques de Petróleo às 13h30 e às 17h00 a divulgação do FED sobre as taxas de juros, que naturalmente permanecerão inalteradas, o foco estará nos dizeres que acompanham a divulgação com especial ênfase aos estímulos.

Mercado brasileiro vendido ainda, com vendedores sedentos e compradores inseguros.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

FLASH: Repique ou Reversão? Eis a questão!

Dólar amplia máximas com suspense sobre meta fiscal de 2014, apesar de ainda estar no campo negativo, mas devolveu boa parte da baixa do início do pregão.

Investidores aproveitando ações a preços atraentes, apesar das tensões com o FED e emergentes.

A questão é se estamos diante de um repique, onde vendidos zeram posições e alguns comprados minguados fazem operação de giro ou uma reversão.

Alguns fundamentos como as compras sistemáticas dos estrangeiros no índice futuro e gráficos indicando ações em suportes importantes indicam reversão.

Porém a aversão ao risco no exterior, dólar reagindo para cima a qualquer sinal de perigo  e viés de baixa no mercado doméstico especialmente por causa de problemas fiscais ainda fazem o fantasma da venda ser temido, o que impede compras com convicção.

Em resumo, temos um mercado indefinido.

Nesse cenário o gráfico faz a diferença e nos diz o seguinte com base no míni-índice futuro contrato WING14:

1.       Abaixo de 48.560, fundo de agosto de 2013, a alta não passa de um vôo de galinha, vendidos colocando o lucro no bolso e comprados operando na mão fraca;

2.       Se romper, consolidar e fechar acima de 48.560, podemos ter uma movimento de alta mais consistente.



Wagner Caetano
Cartezyan

Repique no ar

Europa e futuros americanos firmes na compra.

Ibovespa Futuro no embalo.

Investidores estrangeiros compraram expressiva quantidade no índice futuro ontem, finalizando o pregão com saldo positivo de35.602 contratos.

Na agenda do dia destaques para o volume de pedidos e entregas de bens duráveis (11h30) e confiança do consumidor de 5.000 lares americanos (13h) nos EUA.

Hoje teremos o início da temporada de balanços no Brasil.

PIB do Reino Unido e lucro industrial chinês sustentam as bolsas em campo positivo.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Ursos x Touros

Mercados americanos repicando após queda na sexta-feira, porém sem convicção.

Dólar próximo da máxima aqui no Brasil subindo 0,69% nesse momento, míni-contrato futuro código WDOG14.

Ibovespa Futuro com movimento claro de vendidos embolsando lucro, porém sem uma ponta compradora com caixa para aproveitar a pechincha.

Ursos no comando, touros recuados.

O gráfico abaixo mostra o WDOG14 com tendência de alta de curtíssimo prazo, com as médias cruzadas para cima, com 2.450 como alvo natural para o curto prazo, mesmo considerando os leilões promovidos pelo Banco Central.


Wagner Caetano
Cartezyan

Pessimismo com emergentes derruba as bolsas


Sessão de baixa na Ásia, reflexo da queda generalizada de sexta-feira.

Europa no vermelho.

Futuros americanos repicando.

A bola da vez são os países emergentes.

Argentina, Turquia, Tailândia e África do Sul no Radar.

Na agenda do dia não temos destaques, porém vale citar o relatório Focus divulgado há pouco no Brasil, que deverá trazer volatilidade.

Estrangeiros comprados em 28.974 contratos de índice futuro.

Ibovespa Futuro tentando recuperação.

Vendidos zerando parcialmente.

Vale citar que o ouro atingiu mais cedo o maior nível em 10 semanas em meio às recentes turbulências nos mercados emergentes.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Índice Futuro


Moedas estrangeiras caem ante o dólar.

Peso na Argentina continua no radar.

Leilões de swap ao longo dia (Dólar).

Pelo gráfico do míni-índice futuro, contrato WING14, os comprados acordaram assustados e os vendidos castigaram no início dessa sexta-feira.

Porém nesse momento o dólar perde força e parte dos vendidos começam a sua realização de lucros.

Abaixo de 48.560 ursos no comando.

Se romper esse ponto (48.560) vai repicar rumo aos 49.000, sem inverter a mão na venda.




Wagner Caetano
Cartezyan

Botão de Venda Ligado


Baixa generalizada nas bolsas mundiais.

Argentina pesando e assuntando investidores.

China ainda pesa.

Ibovespa Futuro nas mínimas e dólar futuro nas máximas, sintomas de aversão ao risco.

Curiosamente estrangeiros continuam comprando índice futuro, fecharam ontem com saldo de 29.126.

Petróleo e metais em baixa.

Agenda vazia.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Bolsas americanas nas mínimas



Dólar rompendo importante 2.387, onde havia concentração de vendedores.

Bolsas americanas precificando a farta agenda de indicadores de hoje com ordens de venda.

No Brasil, siderurgia volta a pesar.

As vedetes de ontem, Vale e Petrobras, desanimaram na compra após o PMI chinês.

Míni-índice futuro (WING14) perdendo a média móvel exponencial de 5 períodos no gráfico diário nesse momento.

A perda de 49.000 vai stopar os comprados mais recentes se ocorrer.

Percebem que interessante o canal de baixa desenhado na imagem.

Ele move-se de forma a encostar sua linha inferior em 46.150, ponto que esboça ser o novo alvo do movimento.

Para que isso ocorra basta perder em fechamento o forte 48.560, que mostrou ser mesmo forte essa semana.

Para os vendidos, um novo teste de 48.560 está de bom tamanho para o período semanal.




Wagner Caetano

Desaceleração na China

Futuros americanos em baixa.

Europa operando sem direção única.

Estrangeiros comprados em 27.506 contratos de índice futuro.

Na agenda do dia, bem agitada por sinal, destacamos o IPCA – 15, que será divulgado no Brasil às 9h e nos Estados Unidos teremos:
  • 11h30 – Pedidos de auxílio desemprego
  • 12h00 – Preços cobrados pelas hipotecas às famílias norte-americanas
  • 13h00 – Indicador organizado pela Conference Board, compreende vários índices já divulgados, como pedidos de auxílio desemprego, custo de mão-de-obra e permissões para construção, denominado Leading Indicators
  • 13h00 – Vendas de imóveis usados
  • 14h00 – Estoques de petróleo

Há pouco foi divulgada no Brasil a Ata da última reunião do Copom.

Certamente terá impacto na abertura do Ibovespa Futuro.

Bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa após um PMI fraco na China.

Segundo a pesquisa preliminar do HSBC, o índice de gerentes de compras (PMI) do setor Industrial da Chinarecuou para 49,6 em janeiro, de 50,5 em dezembro.

Essa foi a primeira vez desde julho que o PMI industrial chinês ficou abaixo de 50, indicando contração da atividade.

O PMI preliminar composto da Zona do Euro, divulgado às 7h00, subiu a 53,2 em janeiro, maior nível em 31 meses, sustentando algumas bolsas da região no campo positivo.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

FLASH - Fluxo Cambial negativo

Dow Jones em leve baixa.

Mercado americano e Europa patinando.

Fantasma do rebaixamento de rating do Brasil volta a assombrar.

Fluxo Cambial total está negativo em US$ 1,894 BI até 17 de janeiro.

Fluxo Cambial financeiro está negativo em US$ 1,782 BI até 17 de janeiro.

Petrobras, Vale e BMF liderando as compras no Ibovespa.

No período da tarde a tendência é que o mercado perca força e devolva parte da alta.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Fluxo Cambial vai ditar o rumo da Bovespa


Futuros americanos e Europa em baixa.

Índice futuro em leve alta aqui no Brasil, para não perder o costume de andar na contramão.

Na agenda do dia o esperado Fluxo Cambial às 12h30.

Na China, saberemos a sondagem industrial PMI medida pelo HSBC às 23h45, indicador aguardado com grande expectativa.

Por falar em China, vale citar que o índice de sentimento das empresas recuou a 52,2 em janeiro, de 58,4 em dezembro.

Estrangeiros comprados em 23.126 contratos no índice futuro.


Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Balanços americanos decepcionantes


Dow Jones e SP500 na mínima.

Dólar consolidou compra no Brasil.

Siderurgia pesando para a Ibovespa, botão “travou” na venda para o setor.

Vale nas mãos dos ursos.

Bancos em alta evitando uma baixa mais contundente.

Segue gráfico do míni-contrato de dólar, WDOG14, testando nesse momento a média móvel exponencial de 21 períodos como resistência.




Wagner Caetano
Cartezyan

Mercado Financeiro


Balanços americanos seguem a todo vapor.

Veremos como os mercados voltarão do feriado por lá.

Alta do dólar continua a chamar a atenção no Brasil nessa manhã.

Índice Futuro mirando o forte 48.560.

Será forte mesmo?

Veremos hoje ou amanhã.

Se perder esse patamar o alvo será 48.000suporte psicológico e retração de Fibonacci.




Wagner Caetano
Cartezyan








Volta do feriado nos Estados Unidos


Bolsas européias em alta, ajudando no repique do mercado doméstico.

Dólar valorizando ante o real por aqui, talvez um sinal de fluxo cambial indo embora.

Investidores estrangeiros comprados em 23.535 contratos de índice futuro.

Na agenda do dia não temos destaques.

Na Europa, índice ZEW de expectativas econômicas na Alemanha caiu a 61,7 em janeiro, previsão 64.

Banco do Povo da China injetou liquidez nas operações regulares do mercado interbancário do país e ajudaram na alta generalizada na Ásia.

A expectativa para hoje é de alta até a abertura do Dow Jones, depois deverá desanimar um pouco e ceder.


Bons negócios!


Wagner Caetano
Cartezyan