segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Petro no olho do furacão

No pregão que inicia o mês de dezembro, temos forte baixa no mercado doméstico, na esteira das bolsas europeias e por fatores relacionados à China e Petrobras.

O PMI industrial chinês (HSBC) recuou para 50,8 em novembro ante 50,9 em outubro.

Mercado penaliza ações da Petrobras, pois o mecanismo de reajuste de combustíveis não ficou muito claro.

PMI industrial alemão subiu a 52,7 em novembro, de 51,7 em outubro, evitando queda da bolsa local, que trabalha próxima da estabilidade.

O PMI industrial da Zona do Euro subiu a 51,6 em novembro, maior nível desde junho de 2011.

Na agenda do dia teremos às 13h o ISM Index nos EUA, que mede o nível da atividade industrial do país em novembro e Construction Spending no mesmo horário, índice que mede os gastos públicos e privados da construção de imóveis.

No Brasil será divulgada a balança comercial às 15h e na China sondagem de serviços PMI às 23h.



O gráfico do WINZ13 mostra um mercado em tendência de baixa no curtíssimo prazo.

Podemos ver na imagem que na sexta-feira sentiu a resistência imposta pela média móvel exponencial de 21 períodos e hoje já cai expressivamente.

Deveremos ter teste da forte região de suporte: 51.300, 51.360, 51.410, 51.390 entre hoje e amanhã. Se for perdida ainda haverá forte presença compradora em 50.900. Sem sinal de compra, mesmo no intraday.

Bons negócios!

Wagner Caetano
Cartezyan

Nenhum comentário:

Postar um comentário